quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Notícias

In:

Ibovespa alterna altas e baixas após dado de emprego dos EUA

O Ibovespa alterna altas e baixas desde o início da sessão de negócios. Logo após o leilão de abertura, o principal índice do mercado acionário brasileiro apontava alta com os investidores mais bem humorados em razão dos dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos e a inflação no Brasil menor que a mediana das projeções dos analistas.

Porém, com a abertura dos mercados acionários em Nova York, os efeitos positivos saíram de cena e o índice de ações imprimiu trajetória de queda. Às 11h01, o Ibovespa já virava novamente em leve alta de 0,10%, aos 74.626,41 pontos. No mesmo horário, em Wall Street, as bolsas também operavam em alta, com Dow Jones subindo 0,06% e Nasdaq ganhando 0,56%.

“A grande surpresa no payroll foi a alta da taxa de desemprego. Isso enfraqueceu o dólar e favorece nossa bolsa. A princípio, teremos um dia de bom humor”, disse Raphael Figueredo, da Eleven Financial Research. Há pouco, o Ibovespa futuro operava em alta de 0,29%, aos 75.055 pontos.

O payroll mostrou que os EUA criaram 213 mil empregos em junho, vindo acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam geração de 195 mil vagas. Por outro lado, a taxa de desemprego subiu de 3,8% em maio – a menor desde abril de 2000 – para 4% em junho. O salário médio por hora dos trabalhadores cresceu 0,19% no mês passado ante o anterior, ou US$ 0,05, para US$ 26,98 por hora, mas abaixo da previsão (0,30%).

De acordo com analistas de renda variável, essa leitura pode indicar que, ao menos por ora, não haverá sobressaltos na política monetária daquele país.

Lá fora ainda, foram efetivadas as tarifas americanas de 25% sobre US$ 34 bilhões de produtos chineses. Depois de inicialmente operarem no vermelho, as bolsas asiáticas se recuperaram e fecharam em alta, porque as medidas já estavam em boa medida precificadas. No entanto, a percepção de recrudescimento da guerra comercial mantém a cautela dos investidores pelo potencial que tem de reduzir as expectativas para o crescimento coordenado global.

Voltando à cena doméstica, o principal índice do mercado acionário brasileiro também pode seguir reagindo a desdobramentos do noticiário corporativo, com destaque para compra pela Boeing da divisão de jatos comerciais da Embraer. Na quinta-feira, o impacto foi negativo e as ações da fabricante brasileira despencaram 14,29%. Já para a Petrobras há influência do petróleo em queda no mercado internacional, que, há pouco, recuava em torno de 1%.

Divulgada mais cedo, a inflação medida pelo IPCA fechou junho com alta de 1,26%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, a taxa acumulada no ano foi de 2,60% e, em 12 meses, 4,39%. O avanço dos preços foi influenciado pela greve dos caminhoneiros e pelo fortalecimento do dólar frente ao real.

Autor: Simone Cavalcanti
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com