quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Notícias

In:

Ciro:jamais foi tarefa da iniciativa privada resolver questões de desenvolvimento

O candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, afirmou neste domingo que nada tem contra os empresários, que são essenciais para o progresso, “porém jamais foi tarefa da iniciativa privada resolver questões de desenvolvimento”. Ele afirmou defender estímulos do governo não para criar companhias que sejam campeãs nacionais, mas a setores, que têm maior desequilíbrio com a competição internacional, como petróleo e gás, saúde, complexo industrial do agronegócio e biotecnologia.

“O Brasil não vai sair dessa encalacrada sem um projeto nacional de desenvolvimento”, afirmou o candidato. Ciro voltou a defender neste domingo a revogação do teto de gastos já no começo do ano que vem, e a criação de novos tributos, entre eles, um para lucros e dividendos e outro para grandes heranças. No caso dos lucros, ele reforçou que apenas poucos países no mundo, como a Estônia, não cobram este tributo.

Ao falar da revogação do teto de gastos, Ciro disse que quem governou o Brasil nos últimos anos foi o “rentismo”. Por isso, o setor financeiro vai se mobilizar contra a revogação, alegando, segundo ele, a necessidade de equilíbrio fiscal e a sanidade das contas públicas. “Só tem chances de revogação se houver sólida mobilização popular.”

“O Brasil não vai sair dessa encalacrada sem um projeto nacional de desenvolvimento”, disse Ciro, ressaltando que o Brasil tem elevado déficit primário e dívida bruta de R$ 5 trilhões. O pedetista participou de sabatina no evento “Conhecer – Eleições Presidenciais” na Casa de Portugal em São Paulo neste domingo.

O candidato ressaltou em suas declarações que 55% do Orçamento público são despesas com juros, enquanto 29% são gastos com previdência, que em grande maioria se concentram em um grupo pequeno de privilegiados, como os magistrados. O teto, ressaltou Ciro, deixa livre os gastos com Previdência. Para o pedetista, governo de Michel Temer está mostrando uma “pseudoausteridade”.

Autor: Altamiro Silva Junior e Gilberto Amendola
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com