sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

In:

ONU denuncia desrespeito aos direitos humanos na Venezuela

As forças de segurança da Venezuela matam pessoas sem justificativa e aparentemente sem sofrer as consequências à medida que se desvanece o estado de direito, sustenta um informe das Nações Unidas publicado nesta sexta-feira.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) disse que os agentes de segurança implicados em 500 mortes questionáveis aparentemente não foram acusados pela justiça do país.

É um sinal de erosão dos controles e equilíbrios, o que exime as autoridades estatais de prestar contas, disse o alto comissário, Zeid Ra’ad Al Hussein.

O informe destaca o caso, meses atrás, do agente de polícia rebelde Óscar Pérez e seis membros de seu grupo que foram abatidos quando tentavam se render.

Os funcionários da ONU creem que o grupo foi executado por ordem de altas autoridades do governo, em violação de seus direitos fundamentais.

“O estado de direito está praticamente ausente na Venezuela, disse Zeid. “A impunidade deve terminar.”

A Venezuela considerou como um “ato arbitrário” o informe do ACNUDH, acusando o órgão de usurpar as atribuições que correspondem a outros órgãos da ONU. Fonte: Associated Press.

Autor: Caracas
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com