terça-feira, 17 de julho de 2018

Notícias

In:

Bolsas da Europa fecham em alta, apoiadas por avanço do setor de energia

As bolsas europeias fecharam em território positivo, nesta sexta-feira, 22, beneficiadas por papéis de companhias de energia, que subiram na esteira da alta forte do petróleo. Ações de montadoras, por outro lado, ficaram sob pressão após uma ameaça do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de impor tarifas contra automóveis da União Europeia se o bloco não retirar barreiras a produtos americanos.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,09%, em 385,01 pontos.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) chegou a um acordo para elevar a produção, mas o mercado avaliava que a alta poderia ser maior, o que apoiou os contratos. Analistas dizem que, com a demanda crescente e a redução da oferta por países como a Venezuela, a Líbia e o Irã, o mercado deve absorver a maior produção esperada. Papéis de energia subiram, diante das notícias e dessa avaliação.

Na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro subiu de 54,1 em maio a 54,8 em junho, segundo a preliminar do dado, divulgada pela IHS Markit. Analistas previam queda a 53,7.

Por outro lado, Trump afirmou no Twitter que pretende impor tarifas de 20% sobre todos os automóveis da UE, caso o bloco não reduza barreiras a produtos americanos. A nova ameaça ao comércio bilateral foi mal recebida e ações de montadoras ficaram sob pressão. Um poderoso grupo de lobby alemão, a Associação Alemã de Indústria Automotiva, advertiu que “uma escalada maior da disputa comercial não ajuda ninguém”, além de pedir um acordo entre as partes que respeite as regras da Organização Mundial de Comércio (OMC).

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 1,67%, a 7.682,27 pontos, avançando 0,63% na semana. Entre os papéis mais negociados, Andalas Energy & Power subiu 1,92% e Vast Resources, 12,75%, enquanto no setor bancário Lloyds avançou 1,24%.

Em Frankfurt, o DAX fechou com ganho de 0,54%, em 12.579,72 pontos, na máxima do dia. Na comparação semanal, houve baixa de 3,31%. Entre os bancos alemães, Deutsche Bank e Commerzbank subiram 1,24% e 0,20%, respectivamente. Entre as montadoras, Daimler caiu 0,31% e Porsche recuou 0,17%.

Na Bolsa de Paris, o CAC-40 teve alta de 1,34%, a 5.387,38 pontos, com recuo de 2,08% na semana. A petroleira Total avançou 3,31%, enquanto o banco Crédit Agricole avançou 1,07%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, subiu 0,99%, a 21.888,47 pontos, mas caiu 1,36% na comparação semanal. Os bancos italianos se saíram bem, entre eles Intesa Sanpaolo (+1,01%), BPM (+3,35%) e UniCredit (+1,07%), porém a montadora Fiat Chrysler teve baixa de 2,42%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX-35 avançou 0,93%, a 9.792,10 pontos, e na semana recuou 0,60%. Santander avançou 1,19% e Bankia, 3,33%, enquanto Endesa ganhou 1,01%.

Em Lisboa, o PSI-20 subiu 1,90%, a 5.575,41 pontos, e na comparação semanal teve ganho de 0,11%. Banco Comercial Português avançou 0,71% e Altri, 5,31%, mas Ibersol recuou 0,41%. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Autor: Gabriel Bueno da Costa
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com