segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Notícias

In:

CSA é o novo campeão alagoano: 2 a 0 no CRB

Por Redação
CSA quebra jejum  de 10 anos  no Alagoano

CSA quebra jejum de 10 anos no Alagoano

O placar do emocionante clássico da decisão alagoano foi construído no primeiro tempo com gols de Didira e Flávio Costa.

O CSA impôs na primeira etapa um melhor jogo e conseguiu desmontar a estratégia do CRB que entrou com sapato alto na partida.

Didira surpreendeu e marcou o primeiro gol aos 19 minutos. Numa enfiada de bola recebida por Echeverria e um chute entre a zaga do time da Pajuçara, Didira  aproveitou o rebote do goleiro  João Carlos.

E só dava CSA que com ataques certeiros deixava atormentados os jogadores do CRB que não se entendiam em campo.  Até o final da primeira etapa o CSA continuou agudo.

Mas o segundo gol só saiu as 44 minutos, num lançamento da esquerda de Rafinha. Didira “furou” o chute na marca do pênalti e Daniel Costa aproveitou e empurrou para a rede regatiana.

No segundo tempo, além da virada de tempo, o CRB mudou e sufocou o CSA que tirou até bola na marca do gol de bicicleta.

O CRB tinha pressa e respondeu aos 27 minutos, em de falta pela direita. A bola foi no segundo pau e Neto Baiano ajeitou de cabeça para Feijão, que testou para fora, à esquerda de Cajuru. O tempo virou inimigo do Galo e o técnico Mazola Júnior resolveu apostar em mais um atacante no final, colocando Ruan no lugar do volante Willians Fernandes.

O CRB não se entregava e teve um bom momento já aos 38. Depois de cruzamento da esquerda, Feijão cabeceou no contrapé do goleiro Cajuru, que fez uma grande defesa, de pagar ingresso. No rebote, Xandão acertou uma bicicleta e afastou a redonda em cima da linha, quando Neto já se preparava para o cabeceio.

O artilheiro Neto Baiano perdeu várias oportunidades de marcar e ao menos levar a decisão para os pênaltis, mas não foi eficiente.

No final, prevaleceu o placar construído no início da partida dando o título ao CSA, que após 10 anos volta a ser campeão alagoano e quebrando a série inédita do CRB que tentava o tetracampeonato.

Equipes:

CRB: João Carlos; Ayrton, Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Juliano (Juninho Potiguar); Feijão, Leilson (Rafael Bastos), Edson Ratinho e Willians Fernandes (Ruan); Neto Baiano e Willians Santana. Técnico: Mazola Júnior.

CSA: Cajuru; John Lennon, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri, Boquita, Daniel Costa e Echeverría (Celsinho); Didira (Dawhan) e Michel Douglas (Taiberson). Técnico: Marcelo Cabo.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com