terça-feira, 25 de setembro de 2018

Notícias

In:

Reunião no Ministério da Saúde debate garantia da assistência ao paciente com glaucoma

Por Assessoria
Na oportunidade, a presidente estadual do Cosems, Isabelle Pereira e a assessora técnica Silvana Medeiros também defenderam a assistência aos demais municípios alagoanos

Na oportunidade, a presidente estadual do Cosems, Isabelle Pereira e a assessora técnica Silvana Medeiros também defenderam a assistência aos demais municípios alagoanos

A garantia da assistência aos pacientes com glaucoma no município de Palmeira dos Índios e região, entre outros assuntos, foi o tema da reunião na noite desta terça-feira (27) no Ministério da Saúde entre o prefeito Júlio Cezar, a secretária de Saúde Kátia Born e o secretário nacional de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos, Marco Fireman, além de outros técnicos.

Na oportunidade, a presidente estadual do Cosems, Isabelle Pereira e a assessora técnica Silvana Medeiros também defenderam a assistência aos demais municípios alagoanos que enfrentam problemas em função da suspensão dos serviços de glaucoma. Tudo isso devido às irregularidades cometidas por determinados prestadores de serviços.

Para agilizar a normalidade na assistência aos pacientes do glaucoma, o município de Palmeira dos Índios, assim como os demais, tiveram que recadastrar todos os pacientes. Em Palmeira, 1.141pacientes dependem do colírio e das consultas periódicas para não agravar a doença. “O que queremos é assegurar o direito à assistência dos pacientes que precisam e dependem do Programa de Glaucoma. Pela boa vontade demonstrada pelo Ministério da Saúde, o Cosems, municípios e o Estado não vejo dificuldade de encontrarmos uma saída até a normalização do Programa”, destacou o prefeito Júlio Cezar.

O secretário nacional Marco Fireman reforçou a defesa do prefeito Júlio de que os pacientes não podem ficar sem a assistência prestada pelo Programa . “É necessário, agora, alinhar as nossas ações. Estamos aqui para unir forças e apresentar uma solução. O Ministério da Saúde vai adquirir o colírio e dispensar a partir da demanda apresentada. Estamos no aguardo da demanda para garantir que os pacientes não fiquem sem assistência nos municípios”, pontuou Marco Fireman.

Enquanto o Programa não for retomado em plenitude, o Ministério da Saúde vai orientar os municípios a dispensarem os colírios por meio de suas farmácias, principalmente o Hórus, que regula e controla a entrega de medicamentos.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com