quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Notícias

In:

Ministério Público denuncia cabo da Polícia Militar acusado de matar esposa a tiros

Por Redação com MP/AL

O Ministério Público do Estado de Alagoas, por meio da 49ª Promotoria de Justiça da Capital, denunciou o cabo da Polícia Militar de Alagoas, Ivan Augusto dos Santos Júnior, acusado de matar a tiros a esposa Expedita da Silva, no dia 19 de janeiro de 2018. O promotor de Justiça, José Antônio Malta Marques, requer a juntada dos exames cadavérico e de balística e também o relatório final do inquérito policial.

O cabo PM Ivan Augusto foi denunciado com base na Constituição Federal, artigo 129,I, do Código de Processo Penal, e pelo artigo 121, § 2º, incisos II, IV e VI, por motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima , contra a mulher por razões da condição de ser do sexo feminino e também no § 7º, inciso III, na presença de uma acriança.

Conforme a denúncia, o crime foi passional, é hediondo, e a autoria está comprovada mediante depoimentos de familiares, outras testemunhas, e da confissão do próprio denunciando.

“O cabo Ivan cometeu o crime de forma consciente, voluntária e com animus de matar, ceifou a vida da esposa com vários disparos. Inclusive cometendo a barbárie na frente da filha de apenas 13 anos de idade”, declara o promotor Malta Marques.

O Ministério Público requer que o denunciando seja citado para apresentar defesa e, em seguida, seja interrogado.

O caso

Na tarde do dia 19 de janeiro deste ano, o cabo Pm Ivan Augusto dos Santos Júnior, 43, por motivos de ciúmes, entrou em discussão com a esposa Expedita da Silva, com quem era casado há 20 anos. Descontrolado, após a vítima insinuar que iria embora com a filha do casal, o militar pegou uma arma de fogo e deflagrou vários tiros contra Expedita.

A filha do casal, de apenas 13 anos, correu para o quarto e presenciou a mãe caída em cima da cama e o pai mirando os disparos na sua cabeça.

Expedita ainda foi socorrida e levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde faleceu alguns dias após.

Compartilhe:
Tags:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com