terça-feira, 20 de novembro de 2018

Notícias

In:

Alagoas tem quatro casos notificados de febre amarela em investigação

Por Redação com G1 AL

O número de casos notificados de febre amarela em Alagoas subiu para seis, segundo levantamento do Ministério da Saúde divulgado na tarde desta quinta-feira (1). Dois casos já foram descartados e quatro ainda estão sob investigação, aguardando resultado de exames.

O levantamento considera casos identificados até o dia 28 de fevereiro. No início do mês, o último boletim trazia apenas dois casos, sendo um deles já descartado.

Os dados tomam como base informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde ao Ministério, mas não detalham de quando são os casos ou em quais municípios ocorreram.

A reportagem do G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e foi informada de que os casos são de pessoas que viajaram para cidades onde há circulação do vírus, e que voltaram com sintomas da doença, mas que já apresentaram melhoras.

Contudo, as notificações de casos suspeitos só são descartadas oficialmente após o resultado dos exames em amostras colhidas nestes pacientes e encaminhadas para o Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará. A secretaria ressalta que não há circulação de vírus no estado (veja a nota na íntegra ao final do texto).

No país, são 723 casos confirmados da doença e 237 óbitos no período de 1º julho de 2017 a 28 de fevereiro deste ano. 785 permanecem em investigação.

Vale lembrar que, em Alagoas, apenas o município de Delmiro Gouveia está na área de recomendação do Ministério da Saúde para vacina da febre amarela, por causa da proximidade com Paulo Afonso (BA), onde foi encontrado um macaco infectado. Nenhum outro município no estado foi incluído na área de recomendação.

Ainda segundo a Sesau, os dois casos já descartados oficialmente são dos militares do Exército Brasileiro que estavam em missão no Amazonas, passaram pelo Rio de Janeiro e voltaram com sintomas da doença para Maceió.

Veja abaixo a íntegra da nota da Sesau:

*NOTA DE ESCLARECIMENTO*

*ALAGOAS NÃO TEM CIRCULAÇÃO DO VÍRUS DA FEBRE AMARELA*

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) esclarece que não há circulação do vírus da febre amarela (nem silvestre e nem urbana) em Alagoas e nenhum caso da doença foi confirmado no Estado. Informa que de janeiro a fevereiro deste ano já foram notificados seis casos suspeitos da doença, que são importados de outros estados (SP, CE, MG e RJ), e que dois deles já foram descartados e quatro permanecem aguardando o resultado dos exames laboratoriais, que são realizados no Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará.

Salienta que os casos suspeitos não inspiram cuidados, uma vez que clinicamente já estão descartados. Evidencia que, quanto à vacina, em Alagoas a recomendação é apenas para os moradores de Delmiro Gouveia, por está situado vizinho ao estado da Bahia, onde há o registro de casos da doença. Quanto aos demais municípios alagoanos, incluindo Maceió, não há recomendação da vacina, apenas para as pessoas que irão viajar para outros estados onde há circulação do vírus da febre amarela.

Febre amarela: tudo o que você precisa saber

Febre amarela: tudo o que você precisa saber

O número de casos notificados de febre amarela em Alagoas subiu para seis, segundo levantamento do Ministério da Saúde divulgado na tarde desta quinta-feira (1). Dois casos já foram descartados e quatro ainda estão sob investigação, aguardando resultado de exames.

O levantamento considera casos identificados até o dia 28 de fevereiro. No início do mês, o último boletim trazia apenas dois casos, sendo um deles já descartado.

Os dados tomam como base informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde ao Ministério, mas não detalham de quando são os casos ou em quais municípios ocorreram.

A reportagem do G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e foi informada de que os casos são de pessoas que viajaram para cidades onde há circulação do vírus, e que voltaram com sintomas da doença, mas que já apresentaram melhoras.

Contudo, as notificações de casos suspeitos só são descartadas oficialmente após o resultado dos exames em amostras colhidas nestes pacientes e encaminhadas para o Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará. A secretaria ressalta que não há circulação de vírus no estado (veja a nota na íntegra ao final do texto).

No país, são 723 casos confirmados da doença e 237 óbitos no período de 1º julho de 2017 a 28 de fevereiro deste ano. 785 permanecem em investigação.

Vale lembrar que, em Alagoas, apenas o município de Delmiro Gouveia está na área de recomendação do Ministério da Saúde para vacina da febre amarela, por causa da proximidade com Paulo Afonso (BA), onde foi encontrado um macaco infectado. Nenhum outro município no estado foi incluído na área de recomendação.

Ainda segundo a Sesau, os dois casos já descartados oficialmente são dos militares do Exército Brasileiro que estavam em missão no Amazonas, passaram pelo Rio de Janeiro e voltaram com sintomas da doença para Maceió.

Veja abaixo a íntegra da nota da Sesau:

*NOTA DE ESCLARECIMENTO*

*ALAGOAS NÃO TEM CIRCULAÇÃO DO VÍRUS DA FEBRE AMARELA*

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) esclarece que não há circulação do vírus da febre amarela (nem silvestre e nem urbana) em Alagoas e nenhum caso da doença foi confirmado no Estado. Informa que de janeiro a fevereiro deste ano já foram notificados seis casos suspeitos da doença, que são importados de outros estados (SP, CE, MG e RJ), e que dois deles já foram descartados e quatro permanecem aguardando o resultado dos exames laboratoriais, que são realizados no Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará.

Salienta que os casos suspeitos não inspiram cuidados, uma vez que clinicamente já estão descartados. Evidencia que, quanto à vacina, em Alagoas a recomendação é apenas para os moradores de Delmiro Gouveia, por está situado vizinho ao estado da Bahia, onde há o registro de casos da doença. Quanto aos demais municípios alagoanos, incluindo Maceió, não há recomendação da vacina, apenas para as pessoas que irão viajar para outros estados onde há circulação do vírus da febre amarela.
Entenda como ocorre a infecção e os sintomas (Foto: Arte/G1)

Entenda como ocorre a infecção e os sintomas (Foto: Arte/G1)Veja se você deve se vacinar agora contra a febre amarela (Foto: Inforgrafia: Roberta Jaworski/G1)

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com