sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

In:

Unai desagrada jogadores do PSG e vira culpado em derrota para o Real

Por Folhapress

Unai Emery deixou o Santiago Bernabéu na noite de quarta-feira (14) com o peso da responsabilidade pela derrota do Paris Saint-Germain por 3 a 1 para o Real Madrid, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

O treinador desagradou jogadores com a formação escolhida e alterações.

A bronca com Unai Emery começa ainda antes do jogo com a opção de deixar o capitão Thiago Silva no banco de reservas. A decisão foi considerada surpreendente e lamentada pela maioria dos jogadores, embora o substituto Kimpembe tenha realizado boa partida.

Quem também viveu a mesma situação de incompreensão do brasileiro foi o argentino Di Maria.

Autor de 9 gols, em 11 jogos, em 2018, o jogador não participou do confronto. Após a derrota, as esposas de Thiago Silva e Di Maria criticaram Unai Emery publicamente em seus perfis no Instagram.

Outra escolha inicial questionada pelo grupo do PSG foi a entrada de Giovani Lo Celso como titular.

O argentino atuou como primeiro volante na vaga de Thiago Mota, também descontente por ter sido cortado da lista de relacionados -se recuperou de lesão na perna esquerda recentemente.

Lo Celso teve atuação ruim, falhou na saída de bola em vários momentos e comprometeu o time com um cartão amarelo e o pênalti cometido quando o PSG vencia por 1 a 0.

O argentino foi disparado o jogador do PSG que mais ouviu bronca dos companheiros em campo.

Daniel Alves, por exemplo, gritou diversas vezes com Lo Celso para corrigir posicionamento.

Já a primeira alteração de Unai Emery não gerou incompreensão dos jogadores. No entanto, o jogador substituído, Cavani, deixou o campo irritado.

Com a alteração do uruguaio para a entrada do lateral direito Thomas Meunier, o treinador botou em prática testes que eram feitos com Daniel Alves ocupando posição no meio-campo. Assim, Mbappé passou a ocupar o posto de centroavante.

“Nosso treinador tentou defender um pouco melhor no Marcelo que vinha forte ali na frente. E o Dani já vinha jogando nessa posição, tem inteligência para isso. Só que veio um gol por falta de concentração”, defendeu Marquinhos.

O problema final de Unai Emery com os jogadores foi a “loucura” da escolha pelo meia Draxler no lugar de Lo Celso logo após o segundo gol do Real Madrid. Ali, o time passou a atuar desordenado e logo sofreu o 3 a 1.

“Não quero comentar [sobre alterações]. Ele é o treinador, o comandante, é quem decide o que faz com a equipe”, disse Neymar ao canal Esporte Interativo logo após o jogo.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com