terça-feira, 25 de setembro de 2018

Notícias

In:

Sem acordo com o governo, servidores do Detran-AL mantêm serviços suspensos

Por Redação com G1 AL
Presidente do Sinsdal, Roberto Martins, e presidente da CUT-AL, Rilda Alves, tentaram negociar com o governo nesta tarde (Foto: Roberta Cólen/g1)

Presidente do Sinsdal, Roberto Martins, e presidente da CUT-AL, Rilda Alves, tentaram negociar com o governo nesta tarde (Foto: Roberta Cólen/g1)

Sindicato dos Servidores do Detran de Alagoas (Sinsdal) se reuniu com o governo nesta quarta-feira (21) para discutir as reivindicações da categoria, em greve desde o dia 1º, no entanto, nenhum acordo foi definido. Por conta disso, todos os serviços do Detran continuam suspensos.

O presidente do Sinsdal, Roberto Martins, e a presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Alagoas, Rilda Alves foram recebidos pelo secretário executivo de gestão interna da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), Sérgio de Figueirêdo Silveira.

A reunião aconteceu depois de um ato dos trabalhadores na Rua Dr. Cincinato Pinto, em frente à Seplag, os trabalhadores terem ocupado o prédio. Eles alegam que só foram recebidos por Silveira depois que o Gerenciamento de Crises da Polícia Militar intermediou a questão.

“Nós cobramos a pauta, que eles pediram para a gente repetir tudo de novo. A gente sentiu que não há predisposição para eles fazeram alguma coisa. São indiferentes, frios. Alegam que o estado não tem condições financeiras”, contou o presidente do Sinsdal.

Por meio da assessoria de imprensa, a Seplag disse que está aberta a negociações e que vai continuar discutindo com a categoria até chegar em um acordo que seja bom para os servidores, mas também para o estado.

A categoria cobra realização de concurso público, revisão do plano de carreira e autonomia administrativa do órgão. Os servidores explicam que os serviços a população vem sendo prejudicados porque não há trabalhadores suficientes no Detran.

Segundo eles, o candidato à CNH demora 4 meses para fazer a prova de direção, e quem precisa da Junta Médica no órgão tem que esperar 3 meses para ser atendido.

Sem expectativas, os servidores vão continuar com as atividades suspensas. A Justiça já tinha determinado que fosse mantido 50% dos serviços funcionando no órgão. No entanto, a categoria não retomou os serviços.

“Na decisão, o desembargador Tutmés Airan não especificou quais serviços seriam esses. Mas segunda -feira vamos nos reunir com ele para definir isso”, afirmou Martins.

Funcionários do Detran Alagoas entraram em greve por termpo indeterminado; atendimento ao público está suspenso (Foto: Andréa Resende/G1)

Funcionários do Detran Alagoas entraram em greve por termpo indeterminado; atendimento ao público está suspenso (Foto: Andréa Resende/G1)

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com