domingo, 23 de setembro de 2018

Notícias

In:

Chapa “puro sangue” não agrega forças no MDB para reeleição de Renan Filho

Por Roberto Gonçalves

A chapa “puro sangue”, composta pelo governador Renan Filho e o ex-prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa eleitos em 2014, não agrega mais a mesma força politica da última eleição. No segundo colégio eleitoral do Estado Arapiraca, o vice-governador perdeu forças, não conta mais com grupo fortalecido comandado pela ex-prefeita Célia Rocha (PTC) pré-candidata a deputada estadual com o apoio do senador Fernando Collor.

Um plano para fortalecer o MDB, no projeto de reeleição de Renan Filho para aglutinar e unir forças é a possibilidade do ministro dos Transportes e deputado federal licenciado Maurício Quintela (PR) aceitar a condição de formar na chapa de Renan Filho como vice. Ssa possibilidade está bem evidenciada.

Dos 17 vereadores arapiraquenses que integram o Legislativo, 12 fazem parte do grupo de sustentação politica ao prefeito Rogério Teófilo (PSDB). Entre os cinco vereadores de oposição, Moisés Machado (PDT) Rogério Nezinho (MDB) Fábio Henrique (PCdoB) Léo Saturnino (MDB) e Sergio do Sindicato (PPS) apenas três formam no grupo politico de Luciano Barbosa. Fábio Henrique e Léo Saturnino que assume a presidência da Câmara Municipal em 2019, já firmaram compromisso com a ex-prefeita Célia Rocha.

Deputados federais e estaduais podem deixar o MDB

Nos bastidores da política alagoana especula-se a possibilidade de que três deputados federais e nove estaduais podem deixar o grupo politico do governador Renan Filho a partir do dia 07 de março prazo determinado pela Justiça Eleitoral para mudança de sigla partidária. De acordo com informações já veiculadas na imprensa no Estado, o primeiro que sairia do MDB e iria para o partido que comanda no Estado, o PSD seria Max Beltrão

Já no plano estadual tem cinco do MDB e dois do PSDB que devem mudar de partido com vistas a reeleição. Do partido do governador Renan Filho estão analisando a saída, o líder do governo na Casa de Tavares Bastos, Ronaldo Medeiros, além de Jairzinho Lira, Thaíse Guedes, Davi Davino e Marquinhos Madeira.

Já da sigla tucana estariam de saída Gilvan Barros Filho, que pode desembarcar em algum partido aliado ao governo, além de Rodrigo Cunha que pode deixar a ALE para se candidatar ao Senado ao a Câmara dos Deputados.

Os outros dois deputados que devem deixar seus partidos para migrar em siglas ligadas ao governador Renan Filho seriam Léo Loureiro, do PPL e Carimbão Júnior, do PHS. Essa mudança é crucial para definir coligação proporcional e os apoios majoritários aos candidatos ao Senado e Governo. Também ditará o percentual de renovação política na Assembleia e na Câmara Federal.

Governador conversou com o deputado estadual Tarcizo Freire

O governador Renan Filho manteve um encontro em um almoço, com o deputado estadual Tarcizo Freire (PP) que está muito bem posicionado de acordo om pesquisa interna em Arapiraca e regiões Agreste e Sertão, no seu projeto de reeleição para a Casa de Tavares Bastos. Na conversa o governador fez o convite para Freire ingressar no (MDB). O governador mostrou com dados, que Tarcizo Freire seria reeleito em qualquer partido. Tarcizo Freire ficou de analisar posteriormente a proposta do governador Renan Filho, no entanto, é bem provável que se mantenha no PP e com o senador Benedito de Lira.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com