quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Notícias

In:

HE do Agreste confirma segundo ataque a morador de Arapiraca com agulha e seringa

Por Redação com Assessoria

Após a confirmação, no início desta semana, mais precisamente na segunda-feira (19), do atendimento a uma criança de dez anos de idade, vítima de ataque e ferida no braço com agulha de seringa, na cidade de Arapiraca, e em razão de boatos de outros supostos ataques a moradores locais, o Hospital de Emergência Daniel Houly vem mobilizando todas as equipes médicas e de enfermagem para um levantamento mais detalhado acerca da assistência a pacientes que tenham sido vítimas de outros ataques com o mesmo instrumento.

Depois de analisar todos os relatórios médicos, nesta quarta-feira (21), o HE do Agreste constatou outro caso semelhante, registrado no dia 31 de janeiro deste ano, e que teve como vítima uma jovem residente no Conjunto Residencial Brisa do Lago.

No relatório consta que a jovem paciente relatou à enfermeira de plantão que estava em um açougue, no momento em que chegaram ao estabelecimento uma mulher com uma criança.

Em seguida, ainda de acordo com o relato da paciente, a mulher ordenou a criança atacá-la com a agulha de uma seringa e, depois da prática do ato criminosa, foram embora do estabelecimento.

Com medo de uma contaminação, a jovem procurou atendimento médico especializado neste hospital, que também registrou o caso de uma criança de dez anos de idade atacada com agulha de seringa no domingo, dia 18 de fevereiro, no momento em que a vítima estava na porta de sua casa, na Rua Manoel Lucindo da Silva, no bairro Manoel Teles.

Conforme relato feito pela vítima, um rapaz a segurou pelo braço, na porta de sua casa, injetou a agulha de seringa e depois fugiu do local.

Somente na manhã de segunda-feira (19), após a criança relatar sonolência e dificuldade para caminhar, a mãe decidiu levar a criança para atendimento no Hospital de Emergência Daniel Houly.

A enfermeira de plantão, após examinar a criança, encaminhou o garoto para atendimento médico. Em seguida, a criança também foi transferida para o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Maceió, para receberem vacina e medicação antirretroviral.

Diante dos fatos constatados, a direção do Hospital de Emergência Daniel Houly acionou o Conselho Tutelar de Arapiraca, bem como a Delegacia de Polícia Civil, que já estão adotando todas as providências, a fim de esclarecer os dois episódios, identificar e prender os autores dos ataques a moradores utilizando agulhas de seringas.

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com