quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Notícias

In:

Servidores e juízes recebem homenagem por dedicação ao Judiciário alagoano

Por Redação com TJ AL
 Foto: Caio Loureiro.

Foto: Caio Loureiro.

O Poder Judiciário de Alagoas prestou homenagem a 47 servidores e 12 magistrados, por sua produtividade, disciplina e compromisso e tempo de serviço à Justiça. Foram concedidas Medalhas do Mérito Judiciário, honraria instituída pela Resolução nº 43/2008. O reconhecimento foi aprovado previamente pelo Pleno do Tribunal de Justiça.

A solenidade (confira fotos aqui) fez parte das comemorações do Mês do Servidor e ocorreu nesta sexta-feira (6), no gabinete da Presidência. Em discurso, o presidente Otávio Leão Praxedes afirmou que este é “um dia histórico” para a Instituição.

“Olhando para o semblante de cada um, eu vejo magistrados e servidores dedicados; que tiveram reconhecimento nacional; que estão percorrendo comarcas, altas horas da noite, fora do expediente, para dar uma melhor condição de trabalho; vejo a atenção, a abnegação. E a Presidência decidiu manifestar publicamente o reconhecimento”, afirmou o desembargador.

O presidente Otávio Praxedes também deixou registrado que a solenidade só foi possível graças ao apoio dos demais desembargadores do Tribunal. “Nós ‘descobrimos’ essa Resolução de 2008 e eu coloquei como uma meta reconhecer aqueles que no dia a dia se dedicam, enaltecem e nobilitam a instituição do Poder Judiciário, que são os senhores e as senhoras aqui presentes”, acrescentou.

Homenageados

A resolução prevê que as medalhas devem ser de ouro, prata ou bronze, dependendo do tempo de serviço do homenageado; se são pelo menos 10, 20 ou 30 anos, respectivamente.

Premiada com a medalha de ouro, a juíza Ana Florinda Dantas, da 22ª Vara Cível da Família, frisou que o seu trabalho não visa as recompensas. “Você não pode se pautar pelo reconhecimento, por uma medalha, uma homenagem. Mas se ela vier, deve ser bem-vinda”, comentou a magistrada, que atua há mais de 30 anos no TJ/AL.

“Eu tenho um prazer enorme em receber essa homenagem junto com a minha escrivã. Isso mostra que o juiz sozinho não pode fazer um bom trabalho, ele tem que contar com seus colaboradores”, complementou, em referência à escrivã Cleonice Aparecida Silveira Carvalho, que recebeu a medalha de prata.

A chefe do setor de pagamentos, Maria Goretti Rodrigues Bezerra, que atua no mesmo setor há mais de 30 anos, recebeu a medalha de ouro e comemora os avanços da Instituição ao longo do tempo.

“Nós trabalhávamos fazendo tudo manualmente e agora está tudo bem estruturado. A parte de informática dá uma ajuda muito grande, fora que as gestões interagem mais com os setores”, disse. “Fico muito feliz em receber essa homenagem. Quando o gestor reconhece a nossa responsabilidade, a nossa importância e em que contribuímos, é muito gratificante”, contou.

O juiz titular do 8º Juizado Especial Cível e Criminal da Capital, Ricardo Jorge Cavalcante Lima, começou sua carreira na magistratura em 1995, mas já trabalhava como serventuário da Justiça há oito anos. Ele foi mais um dos homenageados, recebendo a medalha de prata.

 “Confesso que não esperava, porque eu acho que todos os serventuários e todos os magistrados são dignos de receber essa medalha, porque a luta é de todos e é constante. Ser magistrado é ter uma missão e até hoje eu tentei cumprir essa missão da melhor maneira possível, sendo honesto, dando celeridade aos processos”, disse Ricardo Lima.

Durante os mais de 20 anos em que Margarida Maria Melo trabalha no TJ/AL como secretária da 1ª Câmara Cível, também presenciou a evolução do Judiciário.

“Quando eu entrei aqui, os processos eram físicos e não existia ainda internet. Hoje é diferente. Na sessão de quarta-feira, por exemplo, conseguimos julgar 485 processos, e isso é possível por conta dos avanços tecnológicos”, disse. “Me sinto muito honrada em secretariar a 1ª Câmara Cível durante todo esse tempo. Foi uma grata surpresa quando eu recebi o telefonema”, acrescentou Margarida.

O juiz Maurílio da Silva Ferraz, que no momento atua convocado nas funções de desembargador no TJ, conta que desde que entrou no Tribunal passou a dedicar sua vida à Justiça alagoana. “Pra mim é um motivo de muito orgulho estar aqui desde 1979, tudo que parte de mim, em questão de esforços e ideias, foi sempre em prol do Poder Judiciário. Reconheço também o trabalho realizado pela presidência e sua equipe”.

Alexandre Sodré, diretor-geral do TJ/AL, recebeu a medalha de bronze, em reconhecimento aos mais de dez anos de serviço, primeiro como Oficial de Justiça, depois dentro do próprio TJ/AL. “Não só eu, como qualquer servidor, se sente muito lisonjeado em receber essa homenagem. É um grande reconhecimento do trabalho que nós fazemos”, frisou o diretor-geral.

Corrida do Servidor do TJ

Com parte das comemorações do Mês do Servidor, será realizada a I Corrida dos Servidores do Judiciário, neste sábado (7), a partir de 7h. O evento ocorrerá no Estádio Rei Pelé, no bairro do Trapiche, na Capital.

Os participantes inscritos farão o percurso de 2,5 km, o equivalente a seis voltas na pista olímpica do estádio. Profissionais de duas empresas de assessoria esportiva darão suporte técnico aos inscritos na competição. Após a corrida, haverá jogo de futebol entre a seleção dos servidores e a dos magistrados.

Servidores homenageados

(Medalha de ouro)

Terezinha Farias Ribeiro Nunes

Maria Adelina Cajueiro de Araújo Costa

Maria Goretti Rodrigues Bezerra

(Medalha de prata)

Antônio Sérgio Rodrigues Nunes

Cleonice Aparecida Silveira Carvalho

Maria Ângela Mata Machado Veras

Dilair Lamenha Sarmento

Cláudia Lopes Lisboa Souza

Eleonora Paes Cerqueira de França

Maria da Salete Lemos Wanderley

Expedito Quintela da Silva

Maria Noemi Braga de Albuquerque

Joana D’Arc de Albuquerque Calheiros

Mércia de Melo Lima

João Luiz Neto Muniz Farias

Rizomar Rodrigues Lima

Sandra Estela Correia de Abreu

Robert Wagner Medeiros Cavalcanti Manso

Suely Torquato dos Santos

Herbet Gomes de Menezes

Walter da Silva Costa Júnior

Valéria Maria Acioly de Carvalho

Margarida Maria do Casal Melo

(Medalha de bronze)

Ana Maria Beltrão Tenório Cavalcanti

Clóvis Gomes da Silva Correira

Marta Maia Torres

Alexandre Sodré Arruda

Raquel Ventura Gomes Cidreira

Ednilda Lessa dos Santos Praxedes

André Ricardo de Alencar Roza Veras

Felipe Lobo Gomes

Jackline Santana Viana Oiticica Lima

Glícia Vergetti de Siqueira Melo

Jorge Torre Homem Lira

Cicero Pereira dos Santos Filho

Luciana de Omena Souza

Magno Vitório de Farias Fragoso

Kirley Meira Leite Nogueira Paz

Raquel Faião Rodrigues

Rossane de Melo Texeira

Marlyane Vanderlei Santos de Almeida

Klístenes Silva Lessa Santos

Renato Barbosa Pedrosa Ferreira

Zilckson Márcio Gomes Costa Júnior

Daniel Alves Reis

Rubyan Leão Correia de Araújo

Rosana Cavalcante Barros Nogueira

Magistrados homenageados

(Medalha de ouro)

Maurílio da Silva Ferraz

João Luiz Azevedo Lessa

Pedro Augusto Mendonça de Araújo

Ana Florinda Mendonça da Silva Dantas

(Medalha de prata)

José Cavalcanti Manso Neto

Manoel Cavalcante de Lima Neto

José Cícero Alves da Silva

Maurício César Brêda Filho

Ricardo Jorge Cavalcante Lima

Antônio Emanuel Dória Ferreira

Carlos Cavalcanti de Albuquerque Filho

Sérgio Wanderley Persiano

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com