segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Notícias

In:

Operação Reditus resulta na prisão de 18 pessoas

Por Redação com Agência Alagoas
Secretário explicou que a ocupação faz parte da estratégia da SSP para manter a segurança dos moradores.Foto: Ascom/SSP

Secretário explicou que a ocupação faz parte da estratégia da SSP para manter a segurança dos moradores.Foto: Ascom/SSP

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) apresentou, durante coletiva na tarde desta quinta-feira (10), em Arapiraca, o resultado da Operação Reditus; com a prisão de 18 pessoas, a apreensão de drogas e de dois menores. Foram cumpridos 25 mandados de prisão e 49 de busca e apreensão, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

As investigações tiveram início há cerca de quatro meses e constataram que a organização criminosa era liderada por Aílton Barbosa, conhecido como Orelha. Ele estava foragido do Sistema Prisional alagoano e tinha rompido a tornozeleira eletrônica e fugido para a cidade de Garanhuns (PE).

Além de Orelha, a organização criminosa que agia em Arapiraca possuía lideranças dentro do sistema prisional, feitas por Jandson Alves dos Santos, o “Jandinho”, que está preso no Presídio do Agreste e de Wanderson Melo dos Santos, o “Andinho”, que está preso do Baldomero Cavalcanti.

Já Nallyson Sanderlan da Silva Souza, conhecido como “Papudinho”, Erasmo Almeida de Siqueira, o “Ninho”, Wilamis Leão de Freitas, o “Nego Ila” e Jhonatan Barbosa Souza, o “Corisco”, eram os gerentes e responsáveis pela execução das ordens dos líderes, além de realizarem as maiores movimentações de drogas do grupo.

De acordo com o delegado Vandeks Pereira, as esposas deles eram responsáveis pelo repasse das ordens para outros membros da organização criminosa, além de recolherem o dinheiro resultante da venda das drogas.

O secretário Lima Junior explicou que as mulheres eram usadas como “pombo-correio” pelos maridos e por cartas, os infratores orientavam suas esposas sobre os procedimentos para recebimento e distribuição da droga.

Até o momento, cinco mulheres e nove homens tiveram prisão preventiva decretada. Natália Peixoto da Silva, Joyce Kelly dos Santos, Girleide Alves dos Santos e Fabiane são esposas de integrantes da quadrilha e que já estão cumprindo pena no sistema prisional. Um dos integrantes da organização criminosa, Erasmo Almeida de Siqueira, reagiu à chegada dos policiais e morreu durante confronto.

Entre os homens, tiveram a prisão preventiva Nestor Silva de Souza, Ailton Barbosa, Marcelo José da Silva, Cláudio Henrique Leite Guedes, Matheus Augusto de Farias, Wellington da Silva, Victor Oliveira Leite, Lucas Eduardo Gomes de Lima e Sheuvan Juvino da Silva. Também foram presos por tráfico de drogas Guilherme Henrique Maximiano da Silva e Carlos Alberto Tavares da Silva. Por tráfico de drogas e associação para o tráfico foi preso José Cícero Gracindo de Oliveira. Foram apreendidos 22 kg de maconha, pedras de crak, celulares e uma balança de precisão.

A operação Reditus teve a participação de policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar (BPM), sediado em Arapiraca, policiais civis da Delegacia Regional de Arapiraca, do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), 4ª Companhia Independente de Atalaia, 10º Batalhão, Inteligência da PM e do Núcleo de Inteligência do 9º Batalhão da PM de Garanhuns (PE).

Conforme o comandante do 3º BPM, tenente-coronel Ênio Bolivar, após a operação, a PM permanece ocupando o bairro Brasília, em Arapiraca, por tempo indeterminado para garantir a segurança dos moradores. O comandante ressaltou a contribuição da população através do 181 do Disque-Denúncia para o sucesso das prisões efetuadas.

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>