quarta-feira, 24 de julho de 2019

Notícias

In:

PEC da Vaquejada é aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados

Por Assessoria
Henrique Carvalho e Celso Pontes acompanharam de perto a aprovação da PEC (Foto: Assessoria ALQM)

Henrique Carvalho e Celso Pontes acompanharam de perto a aprovação da PEC (Foto: Assessoria ALQM)

Deputados federais aprovaram, em primeiro turno, na noite dessa quarta-feira, 10, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 304, que não considera cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, como a vaquejada e rodeios. A PEC foi aprovada por 366 votos a 50 e agora segue para votação em segundo turno, aprovada também nessa segunda etapa, seguirá para promulgação das mesas diretoras da Câmara e do Senado. Milhares de vaqueiros de todo o país realizaram um ato em Brasília para cobrar dos parlamentares a aprovação.

Para o presidente da Associação Alagoana de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ALQM), Celso Pontes, se a vaquejada fosse banida, além da cultura de um povo que possui mais de 100 anos, teria prejuízo injustificável para toda uma cadeia produtiva, condenando cidades e microrregiões ao vazio da noite para o dia.

“A vaquejada movimenta cerca de R$ 600 milhões por ano, gerando mais de 120 mil empregos diretos e 600 mil empregos indiretos. A cada prova de vaquejada, são mobilizados cerca de 270 profissionais, incluídos veterinários, juízes, inspetores, locutores, organizadores, seguranças, pessoal de apoio ao gado e de limpeza de instalações. Além disso, há uma movimentação na economia local de cada cidade em que são realizadas as etapas. Algo que chega a ser incalculável”, explicou.

A ALQM agradece aos deputados federais por Alagoas: Arthur Lira, Cícero Almeida, Carimbão, Rosinha da Adefal, Pedro Vilela, Nivaldo Albuquerque e Ronaldo Lessa, por terem abraçado a causa e terem votado favoráveis pela aprovação da PEC. Os deputados Paulão e JHC não puderam comparecer à votação, mas já declararam que são a favor e reforçam o compromisso para o segundo turno.

Para o vice-presidente e diretor jurídico da ALQM, Henrique Carvalho, que participou de audiências públicas para debater o assunto em Brasília, a atuação dos parlamentares nordestinos, principalmente os alagoanos, foram fundamentais para mais essa vitória.

“Demos mais um passo rumo à regulamentação da vaquejada em todo o país. Nossos deputados foram fundamentais nesse processo. Vim a Brasília incontáveis vezes para me reunir com os parlamentares, participar de audiências públicas e mostrar que realmente a atividade não oferece nenhum risco aos animais. Essa aprovação representa a regulamentação da nova vaquejada. A vaquejada legal, que prioriza a segurança e o bem estar dos bois e cavalos”, destacou.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com