sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias

In:

Recursos do FGTS inativo devem ser usados para quitar dívidas, diz Fecomércio

Por Redação com Fecomércio

A Caixa Econômica Federal divulgou, nesta terça-feira (14), o calendário de saques do FGTS inativo. Os pagamentos serão realizados entre março e julho. Segundo o Ministério do Planejamento, serão pelo menos 30 milhões de trabalhadores que terão direito ao saque.

Pelos cálculos do governo, são mais de R$ 43 bilhões parados em contas de FGTS inativo e a estimativa é de que, destes, R$ 34 bilhões sejam sacados. Dos 30 milhões de trabalhadores, metade tem disponível cerca de R$ 500; 24% possuem entre R$ 500 e R$ 1.500,00; e, o restante, mais de R$ 1.500,00.

Para o assessor econômico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), Felippe Rocha, o trabalhador possui três opções de uso: reduzir seu nível de endividamento e quitar débitos anteriores; repassar essa quantia para um investimento financeiro; ou utilizar para adquirir um bem de consumo durável que há muito tempo estava “namorando”.

“Considerando o comportamento do consumidor nos últimos meses, acredito que a maior parte dos beneficiários realmente utilizará os recursos para quitar dívidas vencidas ou antecipar pagamento de uma dívida feita a longo prazo mas que acabou deixando o orçamento familiar apertado”, avalia Rocha.

De acordo com o especialista, de modo geral os brasileiros não têm o hábito de investir em planos de rendimento, o que seria uma boa escolha do uso do dinheiro que, até então, estava esquecido. Mas quem optar por este caminho deve estar atento. “Para compensar, o investimento financeiro deve render mais do que a conta do FGTS, que há 17 anos rende menos do que a inflação no período, algo em torno de 3% ao ano”, orienta.

O economista ressalta que a política fiscal poderá beneficiar, a curto prazo, o próprio consumo, já que as estimativas de saque somam até R$ 34 bilhões. A medida vem em boa hora, pois o comércio terminou 2016 com queda de 6,3% em suas vendas e, conforme apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o número de estabelecimentos comerciais no varejo registrou fechamento líquido de 108,7 mil lojas com vínculo empregatício em todo o Brasil; pior desempenho desde 2005, quando o levantamento foi iniciado.

“Se projetarmos que 50% utilizarão para quitar dívidas (R$ 17 bilhões) e a outra metade a para adquirir bens ou até serviços, como uma pequena viagem ou o conserto de uma máquina de lavar, o volume do FGTS inativo refletirá no comércio, dando fôlego para a atividade, que tem percebido quedas contínuas em suas vendas e receitas”, especula.

O direito ao saque das contas inativas era apenas concedido ao trabalhador desempregado há três anos, mas com a nova política fiscal, poderá ser usufruído por aqueles que se demitiram ou foram demitidos por justa causa até o dia 31 de dezembro de 2015. Mesmo empregado, o trabalhador poderá receber o benefício de todas as contas inativas até o período do final de 2015. Para saber se possui uma conta inativa, basta baixar o aplicativo da Caixa e utilizar seu NIS/PIS. Os locais de saques ainda não foram divulgados, mas devem ocorrer na própria agência ou nas lotéricas.
Calendário

Para beneficiários nascidos nos meses de janeiro e fevereiro, o saque estará disponível no primeiro mês da medida. Os nascidos nos meses de março a maio poderão sacar em abril. Já os que nasceram de junho até agosto, devem procurar a Caixa em maio. Entre setembro a novembro, em junho. E, por último, aqueles que nasceram em dezembro deverão sacar seu saldo em julho.

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com