quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Notícias

In:

México confirma 1º caso de microcefalia associado ao vírus da zika

Por Redação com G1

A secretaria de Saúde do México confirmou o primeiro caso de microcefalia associado ao vírus da zika. Um bebê nasceu com a malformação em 5 de novembro de 2016 e morreu no momento do parto.

A mãe, de 25 anos e do estado de Oaxaca, precisou fazer uma indução do parto depois de uma gestação de 33,5 semanas (nascimento prematuro). A menina pesava 995 gramas e media 34,5 centímetros, de acordo com a secretaria.

A investigação e confirmação do caso estiveram a cargo do Instituto Nacional de Perinatologia Isidro Espinosa dos Reis, na Cidade do México, onde há vários meses se aplica um protocolo para identificar malformações relacionadas com a infecção por vírus da zika.

“É por isso que o estudo minucioso desta paciente levou várias semanas até sua plena confirmação”, explicou o boletim.

Após uma exaustiva avaliação do nascimento, foi diagnosticada a microcefalia com diversas complicações como retrognatia (alteração facial caracterizada por ter um ou os dois maxilares retrocedidos), limitação da extensão das extremidades inferiores e deslocamento do joelho esquerdo.

Por meio de estudos especializados, se detectou a presença do vírus da zika no líquido amniótico.

A instituição advertiu que existe a possibilidade de que hajam mais casos de microcefalia relacionados ao zika no país, e por isso deve-se manter ativa a vigilância epidemiológica e o protocolo de confirmação e acompanhamento.

Desde novembro de 2015 até janeiro de 2017 foram confirmados 7.634 casos autóctones de infecção por zika no México, sendo que 23 foram registrados neste ano.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com