terça-feira, 20 de novembro de 2018

Notícias

In:

Advogado discorda do laudo da comissão de delegados e diz que jornalista não cometeu suicídio

Por Cinara Corrêa
Advogado contesta versão de que jornalista tenha cometido suicídio (Foto: Cortesia)

Advogado contesta versão de que jornalista tenha cometido suicídio (Foto: Cortesia)

Leonardo Morais, advogado de Milton Omena Neto, disse, nesta terça-feira, 31, ao portal TRIBUNA DO SERTÃO, que discorda completamente do laudo divulgado pela comissão de delegados designada para a investigação da morte da jornalista, comandada por Lucimério Campos, de que a jornalista Márcia Rodrigues tenha cometido suicídio, no Dia dos Pais, em agosto do ano passado. Em depoimento, o pai da jornalista, o delegado federal aposentado Milton Omena Farias, revelou que ela teria cometido suicídio. Segundo Leonardo Morais, Márcia não teria conhecimento de onde estava a arma do pai, que foi utilizada no crime. O filho de Márcia, Milton Omena Farias Neto, matou o avô a facadas na última sexta-feira, por condenar o avô pela morte da mãe.

“Não tem como uma pessoa cometer suicídio com um tiro no pescoço e outro no peito, sem contar com outros dois disparos efetuados na parede do quarto. Além do que ela não tem histórico de depressão, de problemas financeiros, estava iniciando um programa na TV Mar e não deixou qualquer indício de que pretendia tirar a própria vida, como é o normal para esses casos. Discordamos totalmente do laudo pericial. Não existe porque fazer um exame residuográfico em outro Estado, se podemos realiza-lo na Polícia Federal de Alagoas”, contestou o advogado, lembrando que, desse o crime, já se passaram seis meses.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com