domingo, 26 de Maio de 2019

Notícias

In:

Seplag fomenta discussões sobre a cadeia produtiva do leite alagoano

Por Redação com Seplag Ascom
Reprodução

Reprodução

Alagoas é o quarto maior Estado em produtividade com relação à cadeia produtiva do leite. Ou seja, definir um panorama e um diagnóstico situacional é fundamental para que Alagoas avance não só nas pesquisas, como também nesta estatística.

E é pensando nesse panorama que, através de palestras e disseminações, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), por meio das superintendências de Produção da Informação e do Conhecimento (Sinc) e de Planejamento e Políticas Públicas (Suplan), esteve presente em uma reunião ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Derivados, na última quarta-feira (26).

O momento, ocorrido no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), contou com a participação de pesquisadores, alunos e técnicos, que assistiram a uma palestra sobre a coleta mensal de preços dos produtos lácteos no varejo.

“Dada a relevância do tema, pudemos contribuir com as discussões e falamos um pouco sobre a pesquisa do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que é realizada todos os meses pela Seplag, dando enfoque, principalmente, ao grupo de Alimentação e Bebidas e ao subgrupo de Leite e derivados”, pontou o economista e pesquisador da Seplag, Alisson Santos.

Atualmente, não há em Alagoas um banco de dados exclusivo para a atividade do agronegócio do leite, com dados oficiais e fornecidos em parceira entre diversos órgãos estaduais. E essa é uma das motivações da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Derivados.

“Divulgar os dados coletados pela Seplag garantem a confiabilidade das informações, além de subsidiar as pesquisas sobre os laticínios, o que hoje está sendo uma grande demanda da academia e dos produtores de leite em todo o Estado”, ressaltou Alisson Santos.

Para André Gama Ramalho, presidente da Câmara Setorial, é importante que o Estado consiga fomentar e reunir informações sobre a produção leiteira na região. Ele entende que com o apoio das pesquisas, este tipo de agronegócio irá se desenvolver ainda mais no Estado.

“O nosso intuito é reunir a maior quantidade de dados e informações sobre a cadeia produtiva do leite e derivados. De modo geral, isso ajudará na formação de um diagnóstico preciso sobre a situação do leite e de seus derivados em Alagoas. Além disso, com as pesquisas, poderemos mapear quais são os municípios mais produzem o leite, quantos são, em que regiões eles estão localizados, e, principalmente, quais são as dificuldades e oportunidades encontradas por eles”, pontuou Ramalho.

Parcerias

Para o secretário titular da Seplag, Christian Teixeira, é cada vez mais importante que o Estado fomente informações econômicas e sociais para as academias, pesquisadores e estudantes. Ele avalia que são as boas parcerias que contribuem para o desenvolvimento de uma nova Alagoas.

“Entendemos como fundamental essa parceria que o setor público tem buscado fazer com as instituições de ensino. De fato, a relevância do tema faz com que se torne necessário um banco de informações não só sobre o leite, mas também como outros assuntos de interesse da população. Enquanto secretaria que comanda o Planejamento do Estado, sabemos a importância dessas parcerias”, concluiu Teixeira.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com