terça-feira, 19 de Março de 2019

Notícias

In:

Remoer Lembranças

Por Laurentino Veiga

No cotidiano da vida moderna, passa às vezes o esquecimento de pessoas que deixaram marcas indeléveis que a poeira do tempo não conseguirá apagar. E, por isso, tornam-se esquecidas mesmo sabendo que fizeram o bem em prol da coletividade. Necessariamente, torna-se imperativo remoer lembranças a fim de materializá-las através da saudade.

Alíás, o Poeta Antonio Pereira legou à posteridade: “Quem quiser plantar saudade/ Escalde bem a semente/ Plante num lugar bem seco/ Onde o sol seja bem quente/ Pois se plantar no molhado/ Quando crescer mata gente”.

Essa lembrança faz a gente trazer à tona os entes queridos, bem como vários amigos que estão noutra dimensão. Uns partiram muito cedo. Outros, pelo contrário, ganharam a longevidade com a aquiescência divina, e, principalmente, pelos benefícios que fizeram ao Estado de Alagoas.

Dentre esses benfeitores, encontra-se o médico José Fernandes de Lima, fundador da Casa e Maternidade Nossa Senhora de Fátima de Arapiraca. Interiorizou a medicina saindo da velha Viçosa para servir à terra de Manoel André e cidades circunvizinhas. Concomitantemente, criou a Casa dos Velhinhos para servir àqueles necessitados e desprovidos de bens materiais. Primo/ irmão, filho de tia Gertrudes ( IN MEMORIAN), irmão do médico oitentão Dr. Judá Fernandes de Lima. Construiu uma família honrada. Hoje, comandada pela viúva professora de francês Yêda Barbosa.

Doutor Ib Gatto Marinho Falcão, exímio cirurgião, ex-secretário de Educação, Planejamento/Saúde e, por conseguinte, foi um construtor das Alagoas. Inteligente, sonhador por uma Alagoas próspera, não mediu esforços quer como médico, quer como homem público probo a serviço do bem comum. Imortalizou-se pelas suas ideais, fez valer sua excelsa inteligência e, principalmente, fez o bem sem receber nada em troca. Foi um Titã da terra de Lêdo Ivo. Enfim, foi exemplo de figura humana amada por gregos e troianos.

Institui Comenda Doutor José Fernandes de Lima visando imortalizar sua memória nos anais do tempo. Depois, a Comenda Doutro Ib Gatto Falcão onde realizei uma magnânima festa na Casa da Palavra, outorgando-a a diversas autoridades pelo merecimento aquilatado pela Diretoria da Associação Alagoana de Imprensa (AAI). Ao meu ver, prestigiar os mortos é muito mais gratificante do que os vivos.

Divaldo Suruagy, ex-governador de Alagoas por três vezes, deputado estadual, presidente da Casa de Tavares Bastos, deputado federal e senador da República onde representou o Estado à altura de sua grandeza. Merece, pois, dizer que nos últimos anos de vida compartilhei com sua solidão no Shopping Maceió. Lá, conversávamos sobre política, cultura, passagens de sua trajetória política com a fidalguia que lhe era peculiar. Tinha por costume de não falar de ninguém, mesmo sendo seus adversários políticos. Morreu precocemente, contou com o apoio da família, bem como de poucos amigos que nunca deixaram de prestigiá-lo em vida.

Desembargador James Magalhães Tavares, acometido de uma doença implacável, pereceu ainda quando podia exercer suas atividades judicantes com ética, transparência, e, sobretudo, voltado às pessoas carentes. Tive o prazer de privar de sua fidalga amizade. Inclusive, meu filhão Francis Lawrence trabalhou com ele quando exercia a Corregedoria-Geral do Egrégio Tribunal de Justiça do estado de Alagoas, na qualidade de Assessor de Comunicação.

Coronel Rocha, ex-comandante-Geral da briosa Polícia Militar de Alagoas. Pilarense, introduziu a mulher à Corporação no governo de Geraldo Bulhões. Criou o Batalhão da Cavalaria. Jamais usou o cargo para se locupletar. Amigo leal, partiu deixando saudades e exemplo de militar que cumpriu à risca suas obrigações.

Colunista social da Gazeta de Alagoas – Romeu de Mello Loureiro- ex-diretor social da Casa de Genésio de Carvalho, membro do vetusto Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, homem culto, historiador, advogado, e, principalmente, dedicado à Academia Alagoana de Cultura onde exerceu com proficiência a presidência daquele sodalício.

Engenheiro Rosiber, ex-prefeito de União dos Palmares. Homem educado, pai de família exemplar e, acima de tudo, prestativo às pessoas que o procuravam. Trabalhamos juntos na luta política. Entretanto, ético e voltado a atender sem visar contrapartida. Por fim, Gileno Sampaio, ex-prefeito de Palmeira dos Índios, amigo dos amigos, leal para com os companheiros. Deixou saudade de sua eminente pessoa. “ De saudade não se morre/ Sem saudade ninguém vive/ Ainda sinto saudade / Da saudade que não tive”. Todos sem exceção, descansem em PAZ!

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com