sábado, 20 de Abril de 2019

Notícias

In:

Mesmo na crise, Alagoas avança em ranking e sai da situação de desequilíbrio fiscal

Por Redação com Sefaz Alagoas

O Estado de Alagoas avançou duas posições na classificação do rating fiscal das unidades federativas divulgada pelo Tesouro Nacional, saindo da nota D-, calculada em 2014, para a nota C- referente ao desempenho em 2016, o que faz com que o Estado fique fora da zona de desequilíbrio fiscal.

A nova classificação foi divulgada na última quinta-feira (20) por meio do Boletim de Finanças Públicas dos Entes Subnacionais e leva em consideração informações relacionadas à dívida dos estados, receitas, despesas e resultado primário. Além de Alagoas, apenas Mato Grosso do Sul e Paraná melhoraram suas avaliações, confira na tabela abaixo.

Imagem inline 1

O secretário de Fazenda de Alagoas, George Santoro, ressalta que o resultado reflete o esforço desenvolvido desde 2015 para organizar as contas estaduais e garantir maiores condições de desenvolvimento e investimento para Alagoas.

“Iniciamos em 2015 na classificação D- o que indica que o Estado estava em absoluto desequilíbrio de suas contas, próximo da insolvência. Desde então, estamos arrumando a casa, aperfeiçoando nossa gestão orçamentária e financeira, corrigindo e atualizando nossa legislação tributária e modernizando nossos procedimentos de fiscalização para reverter a letargia na arrecadação e sair da difícil situação constatada inicialmente”, frisou.

Para melhoria da classificação, a gestão vem desenvolvendo, ao longo dos meses, a readequação dos gastos e colocando em prática iniciativas que ampliam os resultados das ações desenvolvidas pelo Governo, a exemplo da instituição da Conta Única do Tesouro e da adoção de procedimentos com o propósito de que os órgãos consigam reduzir seus custos, mas mesmo assim desenvolver suas gestões com mais eficiência de forma mais planejada.

Além disso, o Estado tem aperfeiçoado suas rotinas de fiscalização, contando com maior tecnologia e capacitação do corpo técnico para melhorar a arrecadação estadual no período de crise econômica, sendo um dos Estados que mais aumentou a arrecadação própria neste período.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com