segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias

In:

Equipes alagoanas ganham espaço no cenário de luta olímpica no Brasil

Por Redação com GE/AL

Foi realizado em outubro o Campeonato Brasileiro de Wrestling Sênior, no Rio de Janeiro, com a participação de 17 lutadores da Delegação Alagoana de Luta Olímpica. A competição contou com modalidades nos estilos luta livre, onde os competidores podem atacar em qualquer parte do corpo, e luta greco-romana, onde só é permitido atacar acima da cintura.

Os alagoanos voltaram para casa com quatro medalhas de bronze: no estilo greco-romano, Marcos Oliveira e Éder Lima conquistaram o terceiro lugar na categoria até 59kg, e no estilo livre, Jeferson Santos conquistou o terceiro lugar nos 57kg e Diogo Araújo nos 61kg.

Para o lutador Marcos Oliveira, que conquistou a medalha de bronze, o nível da competição este ano foi muito alto. Ele luta há 14 anos e foi o primeiro atleta de luta olímpica em Alagoas.

– Esse ano o nível estava fortíssimo. A Seleção Brasileira titular e reserva veio em peso e, mesmo assim, vários atletas que conseguiram chegar na disputa e infelizmente não conseguiram. O nível foi muito grande e estão todos de parabéns.

O técnico Tarcísio Tavares saiu da competição satisfeito com o desempenho da Delegação Alagoana. Para ele, a evolução das equipes mostra que o estado está pronto para conquistar o seu espaço no cenário nacional.

– Competimos de igual para igual. O nível é muito alto e chegamos nas disputas de terceiro [lugar] com o mesmo nível. Se antes a gente perdia, por exemplo, de 10 a 3, dessa vez foi uma diferença de um ponto. E fizemos lutas belíssimas, onde nossos atletas se saíram muito bem.

A Delegação Alagoana conta com 350 atletas e apenas uma é mulher. A lutadora Sheyla Danielly é a única que representa o estado nas competições e foi campeã brasileira no ano passado. Ela participou do campeonato no Rio de Janeiro, mas não subiu ao pódio, ficou na sexta colocação.

– Em casa a gente se sente mais a vontade. Em outro estado, com outras pessoas, o nervosismo é bem mais pesado – disse a atleta.

Mas um obstáculo maior atrapalha o desempenho das equipes. A falta de patrocínio muitas vezes impossibilita que os atletas lutem por medalhas, mas eles esperam que a situação mude.

– Quem tem uma empresa, um comércio, que queira ajudar, será bem vindo. Mas o importante seria que ela vivenciasse, trouxesse um filho, porque aí também ajudaria bastante a entender o que é um atleta – ressaltou o atleta Marcos Oliveira.

Classificação dos alagoanos na modalidade estilo livre masculino:

Categoria até 57kg
3º lugar – Jeferson Santos (AL)
5º lugar – Marcos Oliveira (AL)

Categoria até 61kg
3º lugar – Diogo Araújo (AL)
11º lugar – Nelson Albuquerque (AL)

Categoria até 65kg
10º lugar – Alan Bezerra (AL)

Categoria até 70kg
6º lugar – Edcarlos Nascimento (AL)
9º lugar – Ciro Moura (AL)

Categoria até 74kg
7º lugar – Paulo Santos (AL)
11º lugar  – Aldo Oliveira (AL)

Categoria até 86kg
15º lugar – Victor Izidro (AL)

Categoria até 97kg
5º lugar – Paulo Junior (AL)
7º lugar – Ediglydson Oliveira (AL)

Classificação dos alagoanos na modalidade estilo greco-romano masculino:

Categoria até 59kg
3º lugar – Marcos Oliveira (AL)
3º lugar – Eder Lima (AL)

Categoria até 66kg
5º lugar – Edcarlos Nascimento (AL)
8º lugar – Alan Bezerra (AL)

Categoria até 71kg
6º lugar – Willian Ribeiro (AL)

Categoria até 98kg
5º lugar – Carlos Alves (AL)

Categoria até 130kg
3º lugar – Eder Lima (AL)

Compartilhe:
Tags: ,,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com