quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Notícias

In:

Juízes e polícias delineiam ações de segurança no período eleitoral

Por Redação com Assessoria
O desembargador Sebastião Costa Filho, destacou que as ações eleitorais são prioridade para as forças policiais neste período. (Foto: Assessoria/TJ-AL)

O desembargador Sebastião Costa Filho, destacou que as ações eleitorais são prioridade para as forças policiais neste período. (Foto: Assessoria/TJ-AL)

Durante reunião realizada na tarde de ontem (05), os juízes eleitorais de Alagoas alinharam as ações referentes à segurança no período eleitoral com representantes da segurança pública. Organizado pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), desembargador Sebastião Costa Filho, o encontro serviu para que os magistrados expusessem suas principais dificuldades e escutassem das forças policiais o que está sendo colocado em prática.
O titular da Secretaria de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, afirmou para os magistrados presentes que o plano de segurança que será efetivado neste período eleitoral já está elaborado e resta apenas a integração com as ações da Polícia Federal (PF) para ser concluído e apresentado ao TRE/AL. “Estamos certos que, com todas as dificuldades, a integração das ações das Polícias Militar, Civil e Federal, com o apoio fundamental do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal, nos proporcionará uma das eleições mais tranquilas dos últimos anos. Resta apenas unirmos os nossos planos individuais para que todos falem a mesma linguagem e auxiliem os juízes eleitorais da melhor maneira possível”, enfatizou.
Na reunião, alguns magistrados relataram suas principais dificuldades de atuação neste período de combate efetivo à corrupção eleitoral e compra de votos, destacando sempre que o baixo efetivo de policiais na maioria das cidades alagoanas é o grande empecilho no cumprimento das ações eleitorais.
Outro problema destacado pelos juízes é a presença de policiais militares e civis reformados atuando como seguranças dos candidatos e portando armas de fogo livremente durante a campanha nas ruas. “Esses policiais instauram um clima de insegurança muito grande em toda a população, gerando medo e tornando as simples manifestações públicas de apoio aos candidatos em eventos que podem ser marcados por atos de violência”, lamentou uma das magistradas.
O presidente do TRE/AL, desembargador Sebastião Costa Filho, destacou que as ações eleitorais são prioridade para as forças policiais neste período e que os juízes eleitorais devem se reunir com candidatos e coligações para definir acerca de caminhadas, carreatas e comícios nas cidades, evitando possíveis confrontos nas ruas. “Nossa orientação é para que os juízes eleitorais se aproximem mais dos representantes das coligações e candidatos para definir horários e delimitar algumas posturas inconvenientes para o período. A aproximação com os comandantes do policiamento nas regiões também é algo que deve ser feito o quanto antes, até para que o magistrado não atue sozinho em fiscalizações e ações nas ruas e junto à população”, finalizou Sebastião Costa.
Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com