quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Notícias

In:

Esgotamento sanitário da parte alta de Maceió deve beneficiar 160 mil pessoas

Por Redação com ASCOM
(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O esgotamento sanitário da região do Tabuleiro dos Martins deve beneficiar cerca de 160 mil pessoas na parte alta da capital. As obras serão realizadas por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) entre o governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), e a empresa Saneamento Alta Maceió (Sanama).
 
Serão investidos cerca de R$ 200 milhões na iniciativa, que levará coleta e tratamento de esgoto para os bairros Benedito Bentes, Santa Lúcia, Antares, Clima Bom, Tabuleiro dos Martins, Cidade Universitária e Santos Dumont.
 
O início das obras será no dia 15 deste mês e contará com as presenças do governador Renan Filho e de autoridades federais, estaduais e municipais, bem como de líderes comunitários dos bairros a serem atendidos. O sistema começa a operar em 2018 e estará totalmente pronto em quatro anos.
 
O local onde haverá o início dos trabalhos é a Rua Zafira Ataíde Cerqueira, Cidade Universitária (no campo de futebol em frente à Associação Comunitária e Beneficente dos Moradores dos Loteamentos Campo dos Palmares, São Caetano, Esplanada e Oscar Brasileiro, no Tabuleiro dos Martins).
 
De acordo com o presidente da Casal, Clécio Falcão, a estrutura que será instalada por meio da PPP é composta de emissários, estações elevatórias, estação de tratamento, redes coletoras e ligações domiciliares.
 
“A construção será feita mediante PPP com prazo de 30 anos, inclui a execução das obras e serviços correspondentes, como operação, manutenção, controle operacional e comercial, possibilitando a integração da gestão pública com a privada para melhorar a qualidade dos serviços e aumentar o atendimento”, explicou o presidente da companhia.
 
As questões que envolvem as obras vem sendo apresentadas pela Casal e pela Sanama a líderes comunitários das regiões que passarão a ser atendidas pela coleta e tratamento de esgoto. Em março último, cerca de 50 líderes do Benedito Bentes participaram de um encontro na companhia com essa finalidade.
 
 
 
 
 
Sistema Coletivo que atende 7 municípios do Agreste será paralisado nesta terça-feira
Paralisação de 48 horas afeta o abastecimento de parte de Arapiraca e mais 6 municípios
 
O antigo Sistema Coletivo do Agreste será paralisado para modernização de seus equipamentos, nesta terça-feira (13), por um período de 48 horas. Segundo a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e a CAB Águas do Agreste, seis municípios da região, além da parte baixa de Arapiraca, ficarão com o abastecimento deficiente durante esses dois dias.
 
De acordo com Tácito Marques, gerente da Unidade de Negócio Agreste, da Casal, a suspensão é para que a companhia realize melhorias na estação de tratamento de água (ETA) e nas adutoras do sistema. Com isso, explicou o gerente, a Casal visa garantir a constância e a qualidade do abastecimento dos municípios citados.
 
Após a finalização do serviço, prevista para o dia 15, o fornecimento de água será restabelecido para as cidades de São Brás, Olho D’água Grande, Campo Grande, Girau do Ponciano, Feira Grande, Lagoa da Canoa e Arapiraca.
 
Já a parte alta de Arapiraca e as cidades de Craíbas, Igací e Coité do Nóia não terão o fornecimento de água afetado pela paralisação, visto que são atendidas pelo Novo Sistema Adutor do Agreste.
Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com