terça-feira, 16 de julho de 2019

Notícias

In:

Em debate, Carimbão desqualifica gestão de Lula Cabeleira e tenta se tornar oposição

Por Assessoria
Valdo Sandes, Padre Eraldo e Carimbão

Valdo Sandes, Padre Eraldo e Carimbão

Os três candidatos a prefeito de Delmiro Gouveia participaram nesta quarta-feira (28) do debate promovido pelas rádios Delmiro AM e FM. Durante duas horas, Padre Eraldo (PSD), Givaldo Carimbão (PHS) e Valdo Sandes (PSB) foram abordados sobre temas de assuntos variados. O alvo do enfrentamento foi o candidato do grupo situacionista, que a todo o momento tentou se desprender da atual gestão.

O debate foi aberto com a apresentação da proposta de governo de cada candidato. Em seguida, foi iniciado o enfrentamento onde fizeram perguntas entre si com assuntos determinados em sorteio.

Líder das pesquisas de intenção de voto, Padre Eraldo utilizou seu tempo para apresentar propostas reais que deverão ser efetivadas logo no início de seu mandato. Ele relembrou que há quatro anos já havia demonstrado que o modelo de gestão adotado pelo atual prefeito, Lula Cabeleira, e com proposta de continuidade de Carimbão, é falido. “Este é um modelo de gestão falido, que penaliza as pessoas, que destruiu a nossa cidade em todos os setores. Escolas fechadas, crianças nas ruas, atendimento à saúde precário, postos de trabalho fechados e nenhum incentivo à cultura, agricultura e turismo”, disparou.

O que mais causou estranheza aos ouvintes e presentes ao debate, foi o posicionamento do candidato situacionista, Givaldo Carimbão, ao mencionar que o governo atual nunca fez nada pelo município. “Não há escolas, o hospital atende mal as pessoas e nem secretaria de agricultura existe aqui”, afirmou.

O candidato Valdo Sandes, centrou seus ataques em Carimbão. Ele criticou o discurso de Givaldo Carimbão ao afirmar que tem um acordo com o governador Renan Filho (PMDB) para a construção de um grande hospital no município. “O compromisso do governador não é com você, Carimbão. O governador tem que ter acordo é com o povo. Chegou a hora de parar de mentir e enganar nossa gente”, esbravejou o candidato.

O clima começou a esquentar e o candidato da situação pediu para que os organizadores do debate retirassem a cadeira que seria disponibilizada à sua assessoria “Não preciso de assessor para vir me dizer o que falar”, argumentou Carimbão.

A fala de Carimbão repercutiu de forma negativa nas redes sociais. “Se ele não precisa ouvir assessor, que é quem ouve o povo, imaginem os demais, como eu e você? Ele foi muito infeliz desde o início”, desabafou o internauta Adriano Pereira.

Nas considerações finais, os candidatos pediram votos para o dia 02 de outubro e parabenizaram as emissoras pela realização do evento.

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com