domingo, 26 de Maio de 2019

Notícias

In:

Um dos invasores da igreja na França ameaçou país em vídeo.

Por Redação com G1
Padre Jacques Hamel, de 84 anos, foi degolado após dois homens armados com faca invadirem a paróquia em que trabalhava em Saint-Etienne-du-Rouvray, na Normandia (Foto: AFP Photo)

Padre Jacques Hamel, de 84 anos, foi degolado após dois homens armados com faca invadirem a paróquia em que trabalhava em Saint-Etienne-du-Rouvray, na Normandia (Foto: AFP Photo)

Um dos jihadistas que atacou a igreja de Normandia na última terça-feira (26) tinha ameaçado em um vídeo “destruir a França” e encorajado muçulmanos a atacar os países da coalizão contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI). Um padre de 84 anos foi degolado pelos terroristas.

Em uma breve gravação divulgada nas últimas horas pela agência “Amaq”, vinculada ao EI, Abdel Malik Petitjean se dirige em francês ao presidente da França, François Hollande, e ao primeiro-ministro, Manuel Valls. “O tempo mudou. Você vai sofrer o que sofrem nossos irmãos. Vamos destruir o seu país. Vamos levantar a bandeira da religião e a palavra de Alá”, diz.

Suas palavras são, além disso, uma chamada para outros potenciais jihadistas para que sigam seu exemplo com o objetivo de conseguir “a vitória do islã”. “Dirijo uma mensagem para todos os irmãos muçulmanos: ataquem seus países, ataquem os aliados da coalizão”, afirma no vídeo.

O jihadista, que intercala algumas frases em árabe, pede aos muçulmanos que despertem, não escutem “ao diabo” e abram os olhos à realidade dos bombardeios, ao mesmo tempo insistindo que praticar ataques é fácil.

“Temos tudo o que é preciso. Sair com uma faca, é tudo o que é necessário para atacá-los, matá-los em massa”, acrescenta.

Abdel Malik Petitjean, de 19 anos, foi o segundo dos dois terroristas que mataram na terça o padre Jacques Hamel durante uma tomada de reféns em uma igreja de Saint-Étienne du Rouvray, na Normandia, norte da França, identificado. O rapaz também estava fichado pela polícia, da mesma forma que Adel Kermiche, de 19 anos. A Turquia afirmou nesta quinta-feira (28) que tinha deportado Kermiche.

O procurador francês, François Molins, já tinha afirmado que Kermiche era monitorado pelo serviço de inteligência depois de duas tentativas de ir para a Síria.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com