quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias

In:

Renato Augusto sonha com final no vizinho Maracanã: “Seria sensacional”.

Por Redação com Globo Esporte
Renato Augusto pode voltar ao Maracanã se seleção olímpica chegar à final do torneio nos Jogos (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Renato Augusto pode voltar ao Maracanã se seleção olímpica chegar à final do torneio nos Jogos (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

O primeiro grande momento da carreira de Renato Augusto foi no Maracanã. Em 2007, com a camisa do Flamengo, acertou um belo chute de fora da área (veja no vídeo acima) para empatar o jogo contra o Botafogo e levar a decisão do Campeonato Carioca para os pênaltis, vencidos pelo rubro-negro. Antes, em 2006, com 18 anos, havia conquistado a Copa do Brasil no estádio. Agora, a experiência será diferente: convocado para a seleção olímpica, ele tem a possibilidade de disputar uma final num lugar que ficava a 500 metros de sua casa – ou seja, seu lar por extensão. Afinal, Renato é o único carioca entre os 18 jogadores que buscarão a inédita medalha de ouro.

– Tenho muitas lembranças, desde os tempos de torcedor. Fazer meu primeiro jogo como profissional no estádio foi algo muito marcante para mim. Ter essa oportunidade de jogar na minha cidade, diante da família e dos amigos, seria sensacional – disse o jogador, em entrevista ao GloboEsporte.com.  Renato Augusto é esperado na noite desta quarta-feira em Goiânia para se integrar à seleção olímpica. Quando consultado pela CBF sobre a possibilidade de convocação, garantiu que se apresentaria antes mesmo de falar com o clube. Na negociação com o Beijing Guoan, da China, convenceu o presidente do clube, com uma condição: atuar por mais um jogo, pela copa local. Isso fez com que ele perdesse os primeiros 10 dias de preparação. O meio-campista ainda não conversou com o técnico Rogério Micale, mas garantiu que a questão física não será problema.  – Vai depender do treinador, mas chegarei no melhor da minha forma. Tenho treinado normalmente e disputado jogos decisivos na China. A questão do fuso horário (diferença de 11 horas) não será problema.  O meia foi o escolhido por Micale para substituir Douglas Costa, cortado por não ter se recuperado completamente de lesão na coxa esquerda. Mas ele chega para atuar, em tese, na posição de outro desfalque: o volante Fred, que não foi liberado pelo Shakhtar.  Renato Augusto agrada a Micale pela versatilidade. O jogador pode atuar mais recuado, como volante, como também à frente, na linha de três meias que o treinador pretende implantar. Na Olimpíada, ele vestirá a camisa 5. Indício de que dará sequência ao recuo gradual que teve ao longo da carreira, que credita ao período na Europa.  – Sofri essa adaptação no futebol europeu, o que foi muito bom para mim. Aprendi a marcar, a me posicionar melhor em campo, a pensar mais o jogo, o que só ajudou no desenvolvimento do meu futebol. Essa é uma tendência cada vez maior. Precisamos acompanhar as mudanças. Essa versatilidade, ainda mais em um grupo de apenas 18 jogadores, pode ter pesado (na convocação). E espero poder ajudar com minha experiência.  Polivalente e experiente, Renato Augusto terá oportunidade única na carreira. Afinal, na Copa do Mundo de 2014, o Brasil não chegou a jogar no Maracanã – foi eliminado na semifinal. Dos tempos de torcedor até os primeiros passos na carreira, o meia poderá escrever um novo capítulo em sua história com o estádio.
Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com