terça-feira, 21 de Maio de 2019

Notícias

In:

Seagri participa de audiência pública em Palmeira dos Índios

Por Redação com Agência Alagoas
Audiência pública para implantação do projeto de irrigação do Bálsamo foi prestigiada por população e autoridades (Foto: Ascom)

Audiência pública para implantação do projeto de irrigação do Bálsamo foi prestigiada por população e autoridades (Foto: Ascom)

O secretário Álvaro Vasconcelos participou, na manhã desta segunda-feira (20), de uma audiência pública que discutiu a implantação do projeto de irrigação do Bálsamo, no município de Palmeira dos Índios. Na primeira etapa serão beneficiadas 36 famílias de agricultores familiares.

Manoel Messias vive no perímetro do riacho do Bálsamo há 20 anos e foi um dos agricultores escolhidos para serem beneficiados com o projeto.

“Tudo que a gente deseja nessa vida é um pedaço de terra para trabalhar. Agora vou poder me alimentar e vender. Nessa terra vou plantar abacate, mamão, cebola, chuchu e o que a terra der a gente vai estar  plantando”, disse Manoel.

A iniciativa da audiência foi do presidente da Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Capril), Luciano Monteiro, que teve como objetivo discutir todas as informações a respeito do projeto.

“Esse projeto vai ser a redenção da nossa região. Ao todo, com as duas etapas, vão ser beneficiadas mais de 10 mil pessoas direta e indiretamente”, informou Monteiro.

Numa primeira etapa serão irrigados um total de 200 hectares. Segundo o superintendente de Irrigação da Secretaria da Agricultura, Silvio Azevedo, a barragem do riacho Bálsamo gera uma capacidade de irrigação de 18 milhões de m3 de água, garantindo o abastecimento para mais 500 hectares de terra numa segunda etapa do projeto.

“O perímetro do Bálsamo, além de ser o primeiro perímetro irrigado em Alagoas, tem uma importância para a região pela área e pelos benefícios que vai trazer para a região. Alagoas é um grande importador de frutas e hortaliças e com o perímetro irrigado do Bálsamo, a gente vai ter um grande potencial de suprir parte dessa demanda”, disse o superintendente.

Os recursos para a primeira etapa já existem, através de um convênio com o Ministério da Integração, restando apenas alguns ajustes na licitação para que a obra seja tocada.

“O Bálsamo tem solo,  tem água e clima extraordinário e estamos precisando só que a Seinfra realize a licitação para que possamos colocar em prática a execução do projeto”, concluiu o secretário da Agricultura, Alvaro Vasconcelos.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com