sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Notícias

In:

Em coletiva, Polícia confirma que jornalista Marcolino Junior foi morto em quarto de motel

Por Redação com G1 Caruaru
Em entrevista coletiva, Policia Civil confirmou morte de jornalista em motel (Foto: G1)

Em entrevista coletiva, Policia Civil confirmou morte de jornalista em motel (Foto: G1)

O jornalista Marcolino Junior foi morto a facadas em um quarto de motel, na cidade de Caruaru (PE), segundo inquérito policial que investigou o assassinato, o autor do crime foi o suspeito preso ao tentar vender o veículo do colunista social.

O corpo do jornalista e colunista social foi encontrado no dia 18 de abril, dois dias após o ser desaparecimento. Conforme a perícia, o suspeito deu um golpe de jíu-jitsu na vítima e três golpes de faca. A causa da morte foi o “choque hemorrágico causado por ferimento perfuro-cortante”. O instrumento utilizado foi encontrado em São Caetano, na casa de uma mulher com quem o suspeito mantinha um relacionamento.

Na escada e travesseiro do quarto do motel, foram encontradas manchas de sangue Segundo o delegado Marcio Cruz, o corpo da vítima foi transportado no porta-malas do carro do jornalista e, em seguida, desovado em um matagal.

O exame toxicológico está sendo feito no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, para comprovar se a vítima teria sido dopada antes de  ser assassinada.

Ainda segundo a Polícia Civil, o assessor pessoal de Marcolino teria sido o mandante do crime. Segundo os delegados, ele monitorou toda a ação executada pelo outro suspeito preso.

A polícia acredita que um dos motivos para o assassinato foi o interesse nos bens da vítima. “Constatamos que o assessor reclamava constantemente do salário que recebia e que se mostrava insatisfeito por receber apenas 200 reais por semana”, informou o delegado Marcio Cruz,

De acordo com a polícia, o assessor será indiciado por latrocínio. Já o suposto executor do crime será indiciado pelo latrocínio e por ocultação de cadáver.

Marcolino Junior foi visto pela última vez no dia 16, depois de almoçar com a mãe.

Imagens gravadas pelos circuitos de vigilância de um mercado e de uma pousada de Caruaru registraram momentos nos quais o jornalista foi visto antes de desaparecer, às 14 horas do dia 16.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com