segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias

In:

Vasco bate o Remo de novo e confirma vaga na Copa do Brasil

Por Redação com ESPN
(Foto: ESPN)

(Foto: ESPN)

Vivendo boa fase no Campeonato Carioca, no qual disputará a grande decisão contra o Botafogo, o Vasco também segue firme na Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, a equipe do técnico Jorginho derrotou o Remo por 2 a 1, em São Januário, e garantiu a sua classificação para a segunda fase da competição nacional. O Vasco já tinha vencido o duelo de ida, por 1 a 0. Na etapa seguinte, a equipe carioca vai enfrentar o CRB, que eliminou o Ivinhema.

Tranquilo com a vantagem obtida na primeira partida, o Vasco abriu o placar aos 19 minutos do segundo tempo. Nenê recebeu ótimo passe de Evander e rolou para Caio Monteiro, livre, finalizar para o fundo da rede.

Pouco depois, aos 25, Evander cruzou para a área, e Rafael Vaz testou para o gol, deixando o time da casa ainda mais sossegado no confronto.

Em situação bastante complicada, o Remo, ao menos, conseguiu descontar aos 31 minutos. Eduardo Ramos bateu escanteio para a área e Max cabeceou, sem chances para o goleiro vascaíno. Depois disso, o Vasco administrou a sua vantagem e confirmou a vaga na próxima fase.

Com a ‘lição de casa feita’, o Vasco volta as suas atenções para a grande decisão do Campeonato Estadual. No domingo, às 16 horas, o time encara o Botafogo, no Maracanã.

O jogo

Diante de um público muito pequeno e com uma equipe bastante desfalcada, o Vasco começou a partida tentando impor sua força diante do Remo. Nos primeiros minutos, o time paraense não conseguia passar do meio campo, se limitando a tentar bloquear as investidas da equipe carioca. Aos sete minutos, Nenê fez ótima jogada pela esquerda e chutou cruzado, mas a bola desviou no zagueiro Henrique e saiu para escanteio.

No Remo, o experiente meia Eduardo Ramos tentava organizar a equipe, mas encontrava dificuldades. Aos 11 minutos, após cruzamento na pequena área, Riascos subiu mais do que a zaga e deslocou o goleiro Fernando Henrique, mas a bola acabou saindo. Três minutos depois foi a vez de o zagueiro Rafael Vaz arriscar, de longe, mas a bola subiu demais.

O Vasco continuava melhor em campo e, aos 17 minutos, foi a vez de Eder Luis bater da entrada da área e obrigar o goleiro Fernando Henrique a fazer uma grande defesa, espalmando para o lado. Riascos ainda apanhou o rebote, mas a zaga paraense acabou aliviando o perigo.

Só aos 21 minutos é que a equipe visitante chegou com perigo, em cabeçada de Max que acabou bem defendida por Martín Silva.

O time dirigido por Jorginho continuava melhor e o jovem Evander apareceu bem, mandando um chute violento, que encobriu o travessão de Fernando Henrique, aos 35 minutos.

A pressão aumentou e o Vasco quase marcou o primeiro gol aos 39 minutos em chute de Marcelo Mattos, mas o chute do volante foi bloqueado pela zaga. Logo depois foi a vez de Eder Luis bater com grande perigo.

O Remo teve a primeira grande chance com um chute cruzado de Chicão, mas o goleiro Martín Silva fez grande defesa, evitando o gol do time do Pará.

O segundo tempo começou morno e deu a impressão que pouco futebol seria visto nos 45 minutos finais. O Vasco parecia satisfeito com o empate, mas conseguia controlar o jogo. Aos 12, porém, Jorginho sacou Éder Luís para a entrada de Caio Monteiro, mais um jovem oriundo da base cruzmaltina.

Aos 16, a torcida levantou quando Nenê tocou para Riascos e o colombiano tocou por cobertura para a rede, mas o árbitro assinalou impedimento no lance e anulou o gol.

O jogo começava a esquentar, e aos 17, Fernando Henrique salvou o Remo duas vezes. Primeiro foi num chute de Luan, que veio de trás e recebeu de Nenê. O goleiro do Remo deu rebote e Rafael Vaz aproveitou, mas FH defendeu.

Dois minutos depois, finalmente saiu o gol. A jogada foi construida na esquerda, com Henrique tocando para Evander na área. O meia viu Nenê entrando e rolou a bola. O veterano foi ao fundo e tocou para trás, e Caio Monteiro completou para o fundo do barbante.

Animado com a vantagem, o Vasco continuou no ataque e ampliou aos 24. Evander cobrou escanteio pela esquerda e levantou na área. Rafael Vaz foi mais esperto que a zaga e subiu para cabecear sem chances para Fernando Henrique.

O Remo, apesar de diante de uma tarefa quase impossível, foi atrás de pelo menos um gol de honra. Aos 28, Ciro recebeu na entrada da área e chutou cruzado, mas Martín Silva fez grande defesa e impediu o gol. Na cobrança de escanteio, Eduardo Ramos levantou e Max subiu mais que a zaga e diminuiu para os paraenses.

O Remo não ameaçou muito, mas ainda teve uma chance de empatar aos 41. Welthon, de cabeça, fez Martín Silva trabalhar mais uma vez para evitar o gol.

FICHA TÉCNICA:

VASCO-RJ 2 X 1 REMO-PA

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Renda: R$ 65.945,00
Público: 2.434 presentes (2.254 pagantes)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Leandro Matos Feitosa (SP) e Fabrício Porfírio de Moura (SP)
Cartões amarelos: Diguinho (Vasco)
Gols: VASCO: Caio Monteiro, aos 19, e Rafael Vaz, aos 24 min do 2º tempo REMO: Max, aos 29 min do 2º tempo

VASCO: Martin Silva, Yago Pikachu, Luan, Rafael Vaz e Henrique; Marcelo Mattos, Diguinho, Evander (Andrey) e Nenê; Eder Luis (Caio Monteiro) e Riascos (Thalles). Técnico: Jorginho

REMO: Fernando Henrique, Levy, Henrique, Max e Fabiano; Lucas Garcia, Chicão (João Victor), Alisson (Welthon) e Eduardo Ramos; Marco Goiano e Ciro. Técnico: Marcelo Veiga

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com