quarta-feira, 19 de junho de 2019

Notícias

In:

Judô da Escola Theonilo Gama, em Maceió, atrai atenção do Ministério do Esporte

Por Redação com Agência Alagoas

 

Projeto de judô no bairro do Jacintinho para conhecer projeto que, este ano, completa dez anos

Projeto de judô no bairro do Jacintinho completa dez anos em 2016 (Fotos: Valdir Rocha) 

O projeto de judô da Escola Estadual Theonilo Gama, no Jacintinho, atraiu a atenção do Ministério do Esporte. Na última sexta-feira (29), uma equipe de filmagem esteve na escola para conhecer o projeto comandado pelo professor Ricardo Sérgio Santos e um de seus judocas, o estudante Renglis Xavier, 16 anos, que, em novembro de 2015, foi selecionado para integrar a seleção brasileira sub-18 de judô.

A equipe, que conheceu o projeto a partir de contato com a Secretaria de Estado do Esporte, Lazer e Juventude de Alagoas (Selaj), vai produzir 70 vídeos acerca dos benefícios da prática esportiva e destacar jovens atletas promissores a exemplo de Renglis, que, apesar da pouca idade, já acumula diversas conquistas, como o tricampeonato dos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal) e dois bronzes nos campeonatos brasileiros sub-18 e sub-21.

“Estamos em um ano olímpico e percorremos o país em busca de jovens talentos que, futuramente, podem vir a ser medalhistas olímpicos. Aqui em Maceió, viemos conhecer o projeto de judô da Escola Theonilo Gama, uma iniciativa muito boa e que deveria ser seguida por outras escolas”, destaca Rogério Nishizawa, produtor da filmagem. A previsão é que os vídeos comecem a ser veiculados nas redes sociais do Ministério do Esporte – Facebook, Twitter, Instagram – após o Carnaval.

Diferencial – Segundo o professor Ricardo Sérgio, coordenador do projeto, um dos fatos que chamou a atenção da equipe do ministério foi o fato das escolas e, não os clubes, serem os espaços de revelação dos talentos do judô. A Escola Theonilo Gama, por exemplo, é heptacampeão do Jeal e teve sete de seus judocas classificados para os Jogos Escolares da Juventude (JEJ).

 

No entanto, o maior orgulho do professor não é a descoberta de talentos do esporte, mas como o projeto transforma a vida de jovens da região do Jacintinho, trabalhando e transmitindo valores como disciplina, ética e respeito.

“O judô é uma ação interdisciplinar que funciona como um instrumento educativo e social, promovendo o exercício da cidadania. Aqui formamos não apenas atletas, mas cidadãos. Ele também reflete em sala de aula, pois as boas notas são um condicionante para o aluno continuar no projeto”, explica Ricardo Sérgio, que, graças à ação, também foi escolhido pelo Comitê Olímpico e Coca-Cola para ser um dos participantes do revezamento da tocha olímpica no Rio de Janeiro.

Mudança de vida – O diretor da unidade de ensino, Evanildo Fernandes, diz que o projeto, iniciado em 2006, contava com a participação de poucos alunos no começo, mas, hoje, atrai mais de 300 jovens. “Temos 385 alunos participando do judô e presenciamos a transformação destes garotos, que adotam valores morais e éticos. Trata-se de um trabalho que envolve toda a comunidade escolar, desde as merendeiras até os demais professores”, conta Evanildo.

Os números do desempenho escolar dos atletas reforçam a fala do gestor: entre os judocas, o índice de reprovação é zero. Além disso, os atletas também obtiveram sucesso no acesso ao ensino superior: desde 2007, 50 foram aprovados, sendo 23 na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e 27 em faculdades particulares. Destes 50, 16 cursam Educação Física, uma escolha influenciada pelo exemplo do professor Ricardo.

Renglis Xavier, 16 anos, é um dos alunos que têm em no professor Ricardo uma referência. “Ele nos acompanha não só no esporte, mas em todas as atividades da escola. O seu trabalho muda o estilo de vida das pessoas e me inspira a querer cursar Educação Física no futuro”, revela Renglis.

Roberval Ferreira, gerente da 1ª Gerência Regional de Educação (Gere) – órgão que abrange as escolas estaduais da Baixa Maceió – destaca a qualidade da iniciativa. “Temos um trabalho muito importante desenvolvido pela escola com a juventude local. O reconhecimento do Ministério do Esporte reforça isto”, afirma Roberval.

2016 – Novas inscrições para o projeto de judô da Escola Theonilo Gama devem ser abertas ainda neste semestre. A ideia é que o mesmo contemple não só os alunos da escola, mas também estudantes de outras unidades de ensino da rede pública no Jacintinho. “Queremos trabalhar a base,  com alunos a partir do 6º ano”, fala Ricardo Sérgio.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com