terça-feira, 23 de julho de 2019

Notícias

In:

Platini revela apelo feito a Blatter: “Estou pedindo que deixe a Fifa”

Por Da Redação com G1
Platini fala da conversa que teve com Blatter antes de coletiva desta quinta-feira (Foto: Ruben Sprich/ Reuters)

Platini fala da conversa que teve com Blatter antes de coletiva desta quinta-feira (Foto: Ruben Sprich/ Reuters)

O presidente da Uefa, Michel Platini, deu entrevista coletiva nesta quinta-feira, em Zurique. O dirigente revelou uma conversa com Joseph Blatter, mandatário da Fifa, hora após a prisão dos sete dirigentes ligados à entidade máxima do futebol. O papo com o suíço não foi nada amistoso e teve até um apelo do francês.
“Fui ver o presidente da Fifa, houve uma reunião, logo antes da reunião da Uefa. E o presidente da Fifa falava de rumores, de que algumas considerações não iriam ao congresso, tentando nos convencer de que a Fifa precisava ser forte. Eu tive a palavra primeiro e queríamos ter certeza de fazer o discurso mais duro possível. Disse a ele: “estou pedindo para que deixe a Fifa”. A nossa imagem não pode continuar assim. Tinha de dizer cara a cara – contou na coletiva.
Platini disse ainda que, após a reunião, teve um encontro no escritório de Blatter e reforçou o pedido ao dirigente. “Discutimos no escritório dele e reforcei a ideia de que ele deveria sair, renunciar, que deveria ter a estatura de reconhecer a situação. Ele disse que não poderia fazer isso agora, antes do congresso. Eu disse que seria uma pena, que seria muito bonito ele enxergar essa situação. Avisei a ele que a Uefa estaria unida em torno de príncipe Ali. O futebol está acima de Blatter, Pelé, o jogo é o mais importante. Não é fácil dizer a um amigo que deve sair, mas é assim que a história está dizendo”, afirmou Platini.
Blatter vai concorrer no pleito desta sexta-feira contra o príncipe jordaniano Ali Bin Al Hussein, 40 anos mais jovem do que o suíço. E a Uefa marcou posição. “Estou muito preocupado. Agora basta, acabou. Temos que preservar o futebol e não podemos concordar com as ações ocorridas. A Justiça vai julgar da maneira correta. Por que estou dizendo que tivemos uma boa discussão? É porque amanhã, quando vier a eleição, a grande maioria votará pelo príncipe Ali. As pessoas tiveram demais. As pessoas não o querem mais. E eu também não quero. A Fifa não é mais forte. Então a grande maioria das associações da Europa vão votar pelo príncipe Ali. Estou tentando convencer um ou dois que não estão tão convictos”, comentou.

“Espero que ele não ganhe”

Platini comentou também que, caso Blatter vença, após a decisão da Champions, em Berlim, haverá uma reunião para reavaliar as relações da Uefa com a Fifa.
“Acho que, se o senhor Blatter ganhar, em Berlim, vamos discutir o futuro das nossas relações com a Fifa. Haverá uma reunião, mas espero que ele não ganhe”, confessou.
“Ele ficou afetado pelo que eu disse, porque eu falei como um amigo. Estava lá em 98, quando ele me queria como presidente, e eu disse que não sabia nada sobre a Fifa. Temos uma história. Eu disse: “Sepp, você tem de sair. Somos amigos. Seremos amigos depois”. Ele disse que é tarde demais, porque o congresso será amanhã. Sei qual é a sua estratégia, trazer seus aliados para tentar convencer os outros a votarem nele. A democracia vai determinar. Mas acho que ele já perdeu, a Fifa já perdeu”, lamentou.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com