domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias

In:

Mulheres quilombolas expõem artesanato no Shopping Maceió até segunda-feira

 

Secretária da Mulher, Nadja Lessa, e superintendente Solande Viégas, entregam máquina de costura a mulher quilombola Fotos: Carla Cleto

Secretária da Mulher, Nadja Lessa, e superintendente Solande Viégas, entregam máquina de costura a mulher quilombola Fotos: Carla Cleto

A secretária de Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos, Nadja Lessa  abriu, na manhã desta sexta-feira (14), a exposição de trabalhos produzidos por 120 mulheres de comunidades quilombolas de Alagoas, capacitadas pelo Projeto Saber Tradicional de Mulheres Quilombolas. A mostra, que está sendo realizada no segundo piso do Shopping Maceió, em Mangabeiras, se estende até segunda-feira (17) e tem como objetivo divulgar e comercializar os produtos, além de valorizar a cultura alagoana.
Estão expostos produtos como bolsas, colares, tapetes, chapéus, suplás, porta guardanapo entre outros, todos confeccionados artesanalmente pelas mulheres capacitadas ao longo desse ano pelo projeto. Durante a solenidade de abertura do evento, Nadja Lessa, entregou uma máquina de costurar e um depósito para armazenar os produtos confeccionados pela senhora, Amerina Marcolino, da comunidade de Palmeira dos Negros em Igreja Nova. O ato simbolizou a entrega de duas desses equipamentos para cada comunidades participante do projeto.
“Juntamos nesse projeto duas ações da Secretaria; trabalhar na inserção de pessoas em condições de vulnerabilidade no mercado de trabalho e dar autonomia financeira para as mulheres de Alagoas. Sabemos que o primeiro passo para diminuir e enfrentar a violência contra mulher é dar autonomia financeira a ela. Na próxima semana vamos trabalhar com as comunidades quilombolas de Viçosa visando a fabricação de instrumentos musicais através do bambu”, declarou Nadja Lessa.
O secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, que prestigiou o evento, disse que o projeto é fundamental porque beneficia comunidades que têm muita necessidade de geração de renda e a SEMCDH identificou essa oportunidade de capacitar mulheres de comunidades quilombolas.
“Com isso, propiciou o suporte para o desenvolvimento de novos produtos com design adequado. Isso está, inclusive, na linha da economia criativa, algo que o Ministério da Cultura tem procurado incentivar. É uma iniciativa da Secretaria da Mulher que trabalha com a geração de renda, comunidades em dificuldades financeiras e que tem um significado cultural porque vem da matriz de formação do povo brasileiro”, assinalou Viégas.
A superintendente de Promoção dos Direitos e de Políticas para a Mulher, Solange Viégas, disse que o importante do design nesse trabalho é que ele agrega valor ao produto. “Essa exposição é importante porque mostra ao consumidor que em Alagoas tem mulheres de comunidades quilombolas com habilidades para produzir artesanato de qualidade”, assinalou.

   Valorização

Executado pela Superintendência de Promoção dos Direitos e de Políticas para a Mulher, o projeto é fruto de convênio com a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres da Presidência da República – SPM/PR e, em Alagoas, levou capacitação e orientação até as artesãs de comunidades quilombolas de Jacu/Moco em Poço das Trincheiras, Serra das Viúvas, Água Branca, Alto de Negras, Canapi e Palmeiras dos Negros, Igreja Nova. A iniciativa faz parte das ações estruturantes do “Programa Alagoas Tem Pressa!”. O curso foi ministrado pela arquiteta e design Mirna Porto.
Para Amerina Marcolino, 68, viúva, da comunidade quilombola de Palmeira dos Negros, em Igreja Nova, a capacitação lhe deu a oportunidade de aprender coisas novas e ainda garantir sua renda. “As mulheres da minha comunidade não tinham ânimo para fazer artesanato e depois desse curso tudo mudou. Agora temos prazer em trabalhar e ganhar nosso dinheiro”, declarou.
Já a artesã Marlene de Araújo, 51, da comunidade quilombola de Serra das Viúvas, em Água Branca, ressaltou a importância do projeto que levou novos conhecimentos na confecção de produtos artesanais. “Esse é um espaço maravilhoso que o governo do Estado dá a gente para mostrar nos trabalhos”, frisou. O evento contou com a presença do superintendente do Shopping Maceió, Robson Rodas, e do diretor técnico do Sebrae-AL, Ronaldo Moraes.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com