sábado, 17 de novembro de 2018

Notícias

In: ,

Agricultores aprendem sobre produção orgânica em Palmeira dos Índios

Capacitação abordou a horticultura orgânica na produção de mudas de hortaliças com o uso de técnicas sustentáveis

Capacitação abordou a horticultura orgânica na produção de mudas de hortaliças com o uso de técnicas sustentáveis

  Nessa quinta-feira (6), integrantes do Arranjo Produtivo Local (APL) Horticultura no Agreste participaram de uma capacitação sobre horticultura orgânica. A ação, promovida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Tabuleiros Costeiros e pelo Instituto Terra Viva, ocorreu no Sítio Amoras, em Palmeira dos índios.
A capacitação abordou a horticultura orgânica na produção de mudas de hortaliças com o uso de técnicas sustentáveis. Durante um diagnóstico realizado previamente, foi evidenciada a dependência dos produtores na compra de mudas de Arapiraca. Como o projeto visa a maior independência dos produtores, a produção particular das plantas é um dos focos dessa iniciativa.
De acordo com o gestor do APL Horticultura no Agreste, Humberto Sant’Anna, a necessidade de aquisição de mudas em Arapiraca representa um gargalo para os produtores, e a resolução desses obstáculos com a produção particular de plantas traz muitas vantagens, como a diminuição dos custos da cultura, aumento do lucro da atividade e mais qualidade ao que é comercializado.
“A cada 15 dias, os agricultores precisam comprar as mudas, com a possibilidade de conseguirem desenvolver a própria matéria-prima, a produção sofrerá um impacto muito positivo. Além de agregar maior valor ao que será vendido, os produtores terão mais segurança e uma rentabilidade melhor”, enfatiza.
Para a realização da atividade, a Embrapa forneceu os materiais para a construção de uma estufa em que serão cultivadas as mudas. A estrutura será montada no sítio de um dos integrantes da Associação dos Pequenos Produtores de Hortaliças da Serra do Amaro, Petrúcio do Nascimento.
A iniciativa integra o Plano Brasil Sem Miséria, que tem o objetivo de acabar com a pobreza extrema no País, por meio de ações voltadas à garantia de renda, acesso a serviços públicos e inclusão produtiva. Em Alagoas, o programa é executado pelo Instituto Terra Viva e a Embrapa tem papel fundamental nisso, pois promove ações voltadas à valorização da atividade rural.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com