quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Notícias

In:

Feira Camponesa deve comercializar 200 toneladas de alimentos até sábado

Feirantes comercializam alimentos e outros produtos do campo, sem agrotóxicos, como farinha, galinhas de capoeira, mel e frutas Foto: Ascom Seas

Feirantes comercializam alimentos e outros produtos do campo, sem agrotóxicos, como farinha, galinhas de capoeira, mel e frutas Foto: Ascom Seas

  A Comissão Pastoral da Terra (CPT) promove, desta quarta-feira (15) até o próximo sábado (18), a 21ª Feira Camponesa, na Praça da Faculdade, no bairro do Prado, em Maceió. A feira reúne centenas de trabalhadores rurais de diversos municípios do Estado, do litoral ao Sertão, que comercializam alimentos e outros produtos do campo, sem agrotóxicos, como farinha, galinhas de capoeira, mel e grandes variedades de frutos.
A feira foi aberta nesta quarta-feira (15) com um café da manhã, com mais de 200 toneladas de alimentos produzidos pelos trabalhadores rurais do movimento agrário. “Isso aqui é a prova viva do que a gente faz com a terra que a gente conquista”, destacou José da Silva, da Comissão Pastoral da Terra- CPT. Além da comercialização dos alimentos, todos os dias, a partir das 19h, tem programação cultural.
São 118 feirantes, que trouxeram para comercializar em Maceió animais e alimentos. Segundo Heloísa Amaral, coordenadora do CPT, a feira é um espaço de diálogo entre o campo e a cidade. “Esses produtos têm a lógica da comercialização solidária, chegam com preços justos e livres de veneno. São produzidos de forma orgânica, o que demonstra a preocupação com o bem-estar e com a saúde de quem consome”, afirmou o coordenadora.
O secretário de Articulação Social (Seas), Claudionor Araújo, que representou o governador Teotonio Vilela na abertura da feira, destacou a importância do diálogo entre o governo e o movimento social e a parceria com os movimentos dos trabalhadores do campo. “Muita gente se diz comprometida com o homem do campo, mas quando chega no poder, esquece o que disse”, afirmou.
Claudionor afirmou que o apoio do governo aos movimentos sociais vai além das feiras. “O governo tem levado para os acampamentos tudo o que pode. Atendemos no que é possível às solicitações para que os pequenos agricultores possam progredir. Sei que a luta é grande. Quero parabenizar todos os trabalhadores desse movimento, pois são verdadeiros heróis”, reforçou.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com