sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Notícias

In:

Curso abre novas possibilidades para mulheres de agricultores

Aulas abrem perspectivas para as participantes, pois elas aprendem novas receitas e podem seguir em outros mercados Foto: Ascom Seplande

Aulas abrem perspectivas para as participantes, pois elas aprendem novas receitas e podem seguir em outros mercados Foto: Ascom Seplande

Vinte mulheres da cidade de São Sebastião participam, desde a última terça-feira (30), de um curso de processamento de mandioca. As alunas são esposas e filhas dos produtores e, até esta quinta-feira (02), vão aprender diversas receitas a base da raiz. As lições ocorrem no Povoado Maracujá, onde as participantes moram.
O curso foi articulado pelo Arranjo Produtivo Local (APL) Mandioca no Agreste e está sendo ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). No período de 22 a 26 de setembro, um grupo de mulheres dos Povoados Malícia, Salgado e Camarões, do município de Olho d’Água Grande, também foi atendido pela iniciativa.
De acordo com a gestora do APL Mandioca no Agreste, Jeane Vilarins, as aulas abrem perspectivas para as participantes, pois elas têm possibilidade de aprender novas receitas e seguir em outros mercados. “Elas estão aprendendo toda a forma de fazer muda e podem vender seus produtos para eventos, diversificar as formas de obter renda e agregar valor à mandioca”, explica.
Ainda segundo a gestora, o objetivo do curso é preparar as mulheres para a participação no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). No total, mais de 40 pratos diferentes serão ensinados às alunas. O método contempla atividades teóricas e práticas.
Para o presidente da Associação dos Moradores e Produtores Rurais do Povoado Maracujá, João José Costa, a iniciativa surgiu de uma demanda das mulheres. “As aulas foram solicitadas pelas nossas esposas e filhas depois de uma apresentação do Senar. O curso estimula o desenvolvimento de outras atividades, que não o plantio, e promove a independência delas”, enfatiza.
Uma das participantes do curso, Silvia Barbosa, diz que está muito empolgada com o que vem aprendendo. “Até a macaxeira frita que eu fazia não ficava tão boa. Nas aulas estamos conhecendo técnicas para preparar as comidas com mais qualidade. Quando concluir tudo, pretendo me unir as outras mulheres e criar uma pequena cooperativa para vender nossos pratos”, comenta.
As aulas também representam um treinamento para a mostra de produtos na Expomandioca, que ocorre entre os  dias 17 e 19 de outubro. Na oportunidade, as mulheres vão apresentar e vender os pratos que aprenderam a fazer durante as aulas. A feira será realizada no Mercado de Artesanato Margarida Nogueira, na cidade de Arapiraca.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com