sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

In:

Estado recupera Unidade de Pesquisa Agropecuária da Emater

Atividades desenvolvidas na Unidade Experimental Foto: Ascom Emater

Atividades desenvolvidas na Unidade Experimental Foto: Ascom Emater

Governo do Estado de Alagoas arrematou, nesta quinta-feira (25), a Estação Experimental do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL), Unidade Santana do Ipanema, que foi a leilão para quitar débitos trabalhistas junto aos servidores públicos. A unidade já foi um importante núcleo de pesquisa com feijão, milho e cabras leiteiras no Estado de Alagoas. Atualmente comporta pesquisas voltadas à produção de forragem animal.
A Fazenda Sementeira, como é mais conhecida, possui uma área de 184 hectares com coleção de Palma – 50 variedades de palma, coleção de umbu – 30 materiais, um bosque com 50 pés de Nim, além de trabalhos de pesquisa em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Unidade Tabuleiros Costeiros (Embrapa), Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA).
Para o gerente Regional da Emater/AL no Médio Sertão, Ruy Falcão, a aquisição da Unidade de Pesquisa reafirma o compromisso do governo com a reestruturação da Pesquisa Agropecuária Estadual, Assistência Técnica e Extensão Rural. “A retomada da Sementeira por parte do Governo de Alagoas fortalece a agricultura familiar, reforça o compromisso que temos com o desenvolvimento das mais de 120 mil famílias do meio rural no nosso estado. Estamos muito felizes”, declarou.
De acordo com Fernando Gomes, pesquisador da Emater/AL – especialista em forragem animal, com a regularização da posse da Unidade Experimental, a Emater/AL terá a oportunidade de abrir outras frentes de trabalho, junto a parceiros em todo Brasil. “Já somos referência no desenvolvimento de pesquisas voltadas ao semiárido com vegetais, como o Sorgo SF-15 e variedades de Palmas resistentes a Cochonilha do carmim. Podemos também voltar a trabalhar com animais, no reforço à Cadeia Produtiva da Ovinocaprinocultura e Bovinocultura de Leite”, destacou Fernando Gomes.

Unidade de Conservação da Caatinga

A Unidade de Pesquisa de Santana do Ipanema possui ainda uma área de 30 hectares de Caatinga Arbórea, em processo de avaliação pelo Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), para registro como Unidade de Conservação da Caatinga. “Temos pouquíssimas reservas do porte de Santana do Ipanema em Alagoas. Com a certificação da área podemos iniciar um projeto de reflorestamento, extraindo sementes para recomposição da Caatinga na região”, enfatizou Ruy Falcão, gerente da Emater.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com