sábado, 20 de Abril de 2019

Notícias

In: ,

Programa desperta a prática da pesquisa em escolas alagoanas

Por Ivan1

Janesmar Cavalcanti defende formação continuada dos docentes no processo de pesquisa-ação

Janesmar Cavalcanti defende formação continuada dos docentes no processo de pesquisa-ação

Maceió está sediando desde quinta e prossegue nesta sexta-feira (23) um evento que dá o pontapé inicial a um programa piloto que pretende transformar a realidade do ensino básico por meio de incentivo à pesquisa nas escolas, envolvendo os Arranjos Produtivos Locais (APLs).
A Oficina de Formação em Elaboração de Projetos de Pesquisa- Ação Articuladas com APL ocorre no Hotel Radisson, das 8h às 18h, reunindo todos os agentes envolvidos na iniciativa, inclusive os professores que atuam no interior de Alagoas.
Com investimento total de R$ 3 milhões, o Programa de Formação Continuada de Professores em Pesquisa-Ação para Melhoria da Qualidade da Educação Básica Articulada com os Arranjos Produtivos Locais (EB-Capes) será implantado em dez unidades educacionais da rede pública e é desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).
O EB-Capes é focado, entre outras coisas, na valorização do professor  e na interdisciplinaridade, de forma que as pesquisas em sala de aula se tornem realidade e possam contribuir para melhorar o cotidiano das comunidades como um todo. No primeiro dia do evento, na quinta-feira, o presidente do Conselho Nacional de Educação, José Fernandes de Lima, reconheceu a iniciativa da Fapeal e destacou a importância do programa para elevar os índices educacionais do Estado.

 Ações integradas

Incluído no eixo 2 do Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação de Alagoas, o programa pretende despertar não somente os professores, mas também os alunos para o fato de que a pesquisa-ação pode ser implementada bem antes do ingresso na universidade, colaborando para que as habilidades básicas dos alunos possam ser transformadas em iniciativas empreendedoras.
“Creio não existir uma ‘única solução’ para o processo de busca de qualidade na educação básica, mas certamente um dos pilares para essa qualificação é a formação continuada dos nossos docentes. O projeto piloto EB Capes Fapeal busca introduzir a pesquisa-ação como ferramenta cotidiana das aulas, tendo como base todo o universo de conhecimento tácito existente nos arranjos produtivos no entorno das escolas que, consequentemente, fazem parte do cotidiano de alunos e professores”, afirmou a diretora-presidente da Fapeal, Janesmar Cavalcanti.
Além de contribuir para a elevação dos índices de educação básica através de ações integradas, o programa tem o intuito de promover uma integração entre os pesquisadores das universidades, professores e alunos das escolas públicas selecionadas e os integrantes dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) de diversos municípios alagoanos.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com