domingo, 21 de Abril de 2019

Notícias

In: ,

Alunos da rede estadual apresentam trabalho científico em Nova Iorque

Por Ivan1

Pesquisa de alunos de Arapiraca vai para os EUA

Pesquisa de alunos de Arapiraca vai para os EUA

Um formicida natural de baixo custo, à base de alho e cravo-da-índia, implacável contra as formigas. Com este produto, elaborado no laboratório da escola, Manoel Roberto de Souza, 19 anos, e Bárbara Mariana da Silva, 16 anos, foram selecionados e vão participar da Genius Olympiad 2014 – uma das mais importantes feiras científicas dos Estados Unidos da América (EUA).
Com o apoio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), eles viajam a Nova Iorque no início de junho. Os jovens cientistas vão representar Alagoas pela Escola Estadual Izaura Antônia de Lisboa, da cidade de Arapiraca, no Agreste.
Questionada como se sente indo participar de um evento tão importante no exterior, Bárbara não esconde a ansiedade: “A gente fica contando os dias, viajaremos antes da Copa”. A comitiva inclui também as professoras Nadja Alves (orientadora) e Givaneide dos Santos (tradutora). A pesquisa conta com a participação ainda da professora Karine Martins como coorientadora.

    Projeto

Para o aluno Manoel, a pesquisa foi escolhida porque sua composição tem preocupação ecológica, além do baixo custo, da praticidade e da eficiência no combate às formigas.
“Não é à toa que nosso formicida foi selecionado em sete feiras científicas no Brasil”, afirmou Manoel. Ele disse ainda que o produto tem feito sucesso por sua utilidade. “Em Arapiraca e região, as formigas vêm causando uma série de estragos. Evitá-las é uma tarefa mais que necessária”, justificou.
Segundo a professora Nadja Alves, o formicida produzido pelos alunos da Escola Izaura apresentou resultados satisfatórios em todos seus extratos, sendo o mais eficiente aquele que incluiu álcool na composição.
“Pelos resultados obtidos, podemos concluir que os quatro extratos produzidos com os condimentos alho e cravo-da-índia se mostraram eficientes, com vários tipos de solventes utilizados, mas foi o misturado ao álcool o mais potente”, avaliou a professora Nadja.
Nadja espera que o sucesso desse trabalho sirva de estímulo aos demais alunos e professores do ensino público. Para a professora, a iniciativa do Estado em apoiar os jovens cientistas oferta maiores oportunidades para o crescimento pessoal dos alunos. “Sem esse apoio, nós não teríamos condições de viajar; todos os alunos são de famílias humildes. Para eles essa viagem significa muito”, disse a professora.

    Genius Olympiad

Realizada todos os anos em Nova Iorque, a Genius Olympiad é considerada uma das mais importantes feiras científicas do continente americano e reúne a nata do mundo científico mundial.
A professora Nadja agradeceu à secretária de Educação Josicleide Moura, pelo apoio que tem dado à comitiva que viaja no próximo mês à Nova Iorque. “A secretária é sempre muito solícita e procura nos apoiar de todas as formas; temos muito que agradecer a essa gestão”, disse.
Desde novembro de 2013, a Educação já apoiou cerca de 80 alunos selecionados para apresentar projetos científicos no Brasil e no exterior. Para Josicleide Moura, esse apoio do Estado estimula os alunos pesquisadores que podem contribuir com melhorias para Alagoas. “Eles são o futuro do nosso Estado. Não medimos esforços e fazemos tudo que é possível para que possam mostrar seus trabalhos. Eles nos agradecem com premiações e com a certeza de que o povo alagoano está muito bem representado”, destacou a secretária.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com