domingo, 23 de setembro de 2018

Notícias

In: ,

Morre o portorriquenho Cheo Feliciano, um dos grandes intérpretes da salsa

  cheo-feliciano  O cantor de salsa e bolero Cheo Feliciano, um dos maiores nomes da música portorriquenha, morreu nesta quinta-feira (17/04) em um acidente de carro a poucos metros de sua residência na cidade de San Juan, capital de Porto Rico. Diversos artistas latino-americanos manifestaram pesar pela morte do cantor.
Aos 78 anos, o cantor havia superado um câncer diagnosticado em 2013 e, segundo seu filho, se preparava para uma atuação neste fim de semana em Acapulco, México.
Cheo é considerado um dos grandes intérpretes da salsa. Muitos dos artistas consagrados do gênero reconhecem sua influência, como o panamenho Rubén Blades e o grupo portorriquenho Calle 13.

    Trajetória

O artista cantou com sua orquestra no Palladium de Nova York em 1955, a convite do diretor de orquestra Tito Rodríguez, e com o Sexteto de Joe Cuba, com o qual gravou êxitos como “El ratón” e “El pito”.
Ao longo de sua carreira, recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Daily News Award, o Latin New Award e o Grammy Latino de 2008.

Homenagens

O governador de Porto Rico, Estado Livre Associado dos Estados Unidos, Alejandro García Padilla, decretou três dias de luto oficial em memória a “uma das vozes mais aclamadas” da ilha caribenha.
O presidente venezuelano Nicolás Maduro enviou condolências à família de Cheo e ao povo de Porto Rico e lamentou a morte do “mestre da salsa” que “nos presenteou com ritmo e poesia”, em sua conta no Twitter.
La Academia Latina de la Grabación lamenta profundamente la partida de José “Cheo” Feliciano. La música tropical está de luto!

— Latin GRAMMYs (@LatinGRAMMYs) 17 abril 2014

O Twitter do Grammy Latino publicou que “a música tropical está de luto” e lamentou “profundamente” a partida de Cheo.
Rúben Blades escreveu, em sua página no Facebook que “o grande aporte de Jose Cheo Feliciano ao gênero da música não tem data de expiração. Sua qualidade como intérprete, sua extraordinária capacidade para a bondade e seu espírito solidário assim o garante. Ainda que tenha ido fisicamente, permanecerá sempre em nossas almas e memórias e nas do mundo inteiro”, afirmou após reconhecer que Cheo teve grande influência em sua carreira.
“Não posso acreditar na notícia que acabo de receber, morreu Cheo Feliciano”, escreveu René González, conhecido como “Residente”, integrante da banda portorriquenha Calle 13. “Porto Rico perde um grande, um mestre”, completou o cantor em seu Twitter. O cantor Rick Martin também se manifestou na rede social.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com