terça-feira, 23 de julho de 2019

Notícias

In:

Gestores e técnicos participam de oficina sobre a Rede de Informação para Saúde

Por Ivan1

   ripsa Gestores e técnicos da Saúde participaram nesta quarta-feira (23) de uma oficina de trabalho para implementação da Rede Interagencial de Informações para a Saúde (Ripsa). A iniciativa visa criar uma rede de dados capaz de unir as informações de diferentes fontes para possibilitar a análise da situação da saúde em Alagoas de forma consistente.
A oficina, que prossegue nesta quinta-feira (24), está sendo realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) no Hotel Jatiuca, em Maceió.  O evento foi destinado aos  coordenadores da Ripsa nacional e aos coordenadores e Instituições da Ripsa em Alagoas.
A superintendente de Vigilância em Saúde, Sandra Canuto, destacou que a rede vai trabalhar com outros órgãos, a exemplo da Secretaria de Defesa Social, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).
“A Ripsa é uma ferramenta poderosa para a análise e planejamento de ações da saúde, isso porque ela pode disponibilizar dados de diferentes setores, traçando um mapa para os gestores apontando as áreas críticas e mostrando possíveis soluções”, destacou Sandra.
Também presente a oficina, o coordenador nacional da Ripsa, Haroldo Lopes, ressaltou o empenho de Alagoas em implantar a rede. O coordenador afirmou que a implantação da Ripsa requer muito trabalho e compromisso de todos os envolvidos. “O desafio de coordenar a rede e interpretar os dados de forma profissional é enorme, mas é capaz de gerar frutos grandiosos e uma imensa melhoria da área de saúde para a população”, explicou.
Segundo o diretor da Análise de Situação de Saúde (DIASS), Herbert Charles, o governo de Alagoas assumiu o compromisso para a implantação da Ripsa no estado, que representa um avanço na promoção da qualidade da informação em saúde no Sistema único de Saúde. “Com a implantação do Ripsa, a gestão terá a sua disposição um conjunto de indicadores que podem auxiliar no controle de metas na saúde e no desenvolvimento de políticas públicas”, explicou.

    Programação – Durante a oficina nesta quarta-feira (23) foi apresentado o   processo de construção dos Indicadores e Dados Básicos (IDB) da saúde com a representante do Ripsa do Ministério da Saúde, Ângela Marques.
O painel também contou conta com a participação de Joilson Rodrigues do IBGE da Bahia, abordando aspectos demográficos e socioeconômicos. Já Stefano Condenoti do Ministério da Saúde realizou uma apresentação sobre morbidade e fatores de risco.  Luiz Flores do Sistema Estadual de Análise de Dados de São Paulo (Seade)  falou sobre  mortalidade e José de França do Ministério da Saúde abordou os recursos e cobertura da Ripsa.
Durante o encontro, os presentes participaram de um Fórum sobre os Comitês de Gestão de Indicadores (CGI), coordenado por Cristiane Matos, da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS). A programação contou ainda com  o planejamento operacional e produtos da Ripsa com o Painel coordenado por Joilson Rodrigues do IBGE da Bahia, além de um treinamento sobre a rede coordenado por Luiz Affonso, representante do DATASUS do Rio de Janeiro.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com