quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Notícias

In:

Projeto Rotas da Integração de Alagoas começa a ganhar forma

rotasDurante três dias, o gestor do Programa Rotas da Integração do Ministério da Integração Nacional, Vitarque Coelho, participou de uma missão técnica em Alagoas junto a representantes da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), Seplande, Sebrae, Codevasf, Sudene e Arranjos Produtivos Locais do Estado, com o objetivo de conhecer o cenário atual das ações dos APL Fruticultura, Horticultura, Apicultura e Ovinocaprinocultura, que irão integrar as rotas alagoanas.
Alagoas entra no programa com três rotas, a Rota do Mel, da Hortifruticultura e do Cordeiro, fortalecendo desta forma estas cadeias produtivas locais.
Na programação da missão, a comitiva pode conferir o andamento das obras do Centro Xingó de Convivência com o Semiárido, que irá desenvolver importantes ações no âmbito da ovinocaprinocultura, apicultura e avicultura familiar, o Canal do Sertão e participar de visitas técnicas a casas de mel, no PIAL e em Fernão Velho, além de conhecerem unidades trabalhadas pelos APL Fruticultura e Horticultura no Agreste.
De acordo com Leandro Basile, diretor de Cadeias Produtivas da Seagri, a missão já deu bons resultados e foi possível avançar mais para a concretização do projeto das rotas alagoanas.
“Após os três dias de visitas em campo, nos reunimos e já discutimos o cenário atual das cadeias produtivas que irão integrar o projeto de Alagoas. Isso servirá de base para a construção do projeto final de cada rota. Identificamos as principais necessidades e potenciais de cada cadeia produtiva e assim, traçaremos estratégias para o fortalecimento e desenvolvimento de cada uma delas”, explicou Basile.
As Rotas da Integração fazem parte de um programa desenvolvido pelo Ministério da Integração Nacional que visa estimular a inclusão socioeconômica por meio da estruturação produtiva e da integração econômica das regiões menos desenvolvidas do país, com mercados nacionais e internacionais de produção, de consumo e investimento.
O grupo estará durante o mês de março em oficinas focadas na construção do projeto das rotas, que deve ser encaminhado em abril para o Ministério da Integração.
De acordo com o secretário-adjunto de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, Carlos Henrique Soares, as Rotas da Hortifrutiticultura, do Mel e do Cordeiro são as rotas identificadas como prioridades. Porém, segundo ele, o programa visa a integração entre as diversas cadeias produtivas do Estado.
“A ideia é que possamos desenvolver ações integradas para trabalhar a industrialização de todo o processo produtivo até o mercado. Realizar estas visitas foi um passo importante para que o próprio Ministério reconheça o potencial que temos”, destacou o adjunto.

Rota da Hortifruticultura
Como um dos resultados da missão está o desenho da Rota de Hortifruticultura. Na reunião de conclusão da missão, foi discutida a construção de uma Unidade Integrada de Beneficiamento de Frutas, que deve ser instalada em Igací, como parte das ações do projeto Rotas da Integração de Alagoas. A gestão da unidade ficará por conta dos APL’s Fruticultura no Agreste, Fruticultura no Vale do Mundaú e Horticultura no Agreste.
A unidade irá trabalhar, inicialmente, com o beneficiamento de 11 frutas, levando em consideração a fruticultura da região como abacaxi, pinha, caju, banana, graviola, entre outras. Entre os produtos estão geleia, doces, polpa e suco de frutas concentrado, além de frutas desidratadas.
Para o presidente da Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (CARPIL), Luciano Monteiro, a escolha de Igací é estratégica. “Igací fica no centro do Estado o que facilitará o atendimento a todos os municípios participantes da rota e dinamizará a economia local e a atividade da agricultura familiar de Alagoas”, destacou Luciano.
A expectativa é que a Unidade de Beneficiamento fortaleça a produção em pelo menos 20 municípios do agreste, Vale do Mundaú e Baixo São Francisco, e beneficie principalmente, cerca de 2000 produtores, preferencialmente, inscritos no Cadúnico e com DAP.
As Rotas da Integração de Alagoas são fruto da parceria entre governo do Estado, por meio da Seagri, Ministério da Integração Nacional, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Seplande, Sebrae, Embrapa, Codevasf, Fundação Banco do Brasil, Sudene, Prefeituras, além de cooperativas e associações.
“Trabalhando de forma organizada e integrada é possível alcançar melhores resultados. O programa tem como objetivo a equidade e competitividade, além do desenvolvimento regional por meio da inclusão produtiva, entre outros. A visita foi importante para que eu possa conhecer melhor o potencial do Estado” disse Vitarque Coelho, gestor do MIN.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com