quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Notícias

In:

Parangolé: Banda baiana “foge” de pré-carnaval por falta de pagamento e depois é detida

Por Redação com reportagem e fotos de Edson Silva
oninus2

Ônibus da banda Parangolé é apreendido em Palmeira dos Índios após “fuga” de evento

podutor

Produtor da banda e segurança (militar baiano) foram levados para a 5ª DRP

preso2

Detidos, produtor e segurança da banda foram ouvidos pelo delegado de plantão

A segunda noite do pré-carnaval palmeirense foi de muita decepção para os foliões e turistas que visitam a cidade. Ao contrário da noite inaugural, quando a Banda Araketu sacudiu mais de 10 mil foliões na Praça da Independência, sem nenhum problema ou ocorrência registrada, na noite desta terça-feira (25) o Bloco Nikoloco, organizado pela iniciativa privada não desfilou nas avenidas da cidade.
Com a concentração marcada para às 20 horas, mais de 1,5 mil foliões que compraram os uniformes do bloco, os chamados “abadás”, à R$ 50 cada, não puderam brincar o pré-carnaval, por que simplesmente o cantor Léo Santana e a banda contratada “Parangolé”, de Salvador (BA), decidiram não mais se apresentar na festa.
Mais de 20 mil pessoas estavam nas ruas esperando que o trio passasse com os integrantes do Nikoloco.
Segundo informações dadas à reportagem o cantor e banda se recusaram a participar do evento porque a quantia cobrada para o show não foi paga integralmente pela comissão organizadora do bloco. Dos R$70 mil cobrados em contrato pelo Parangolé, ficaram faltando R$10 mil.
O prefeito da cidade James Ribeiro (PSDB) teria se comprometido ainda a complementar o dinheiro restante, mas, de acordo com informações, os empresários da banda não confiaram na proposta.
Outras informações colhidas pela reportagem, afirmam que os coordenadores do bloco – desesperados com a situação – chegaram a parar os veículos que levavam os músicos de volta à Bahia, nas proximidades do Povoado Santo Antônio (Gavião), a 5 quilômetros do evento. Após uma discussão, os seguranças da banda – armados – acabaram a “confusão” e o ônibus seguiu destino para Salvador.
A ameaça de quebra-quebra por alguns foliões e os “cordeiros” (homens contratados para fazer a segurança do bloco Nikoloco) que queriam queimar pneus na avenida, além das reclamações da população vararam a madrugada, nas ruas e pelas redes sociais, cobrando explicações e ainda o ressarcimento do dinheiro investido.
Os organizadores do bloco prestaram queixa-crime na 5ª Delegacia de Polícia contra a Banda Parangolé e o cantor Léo Santana e a comitiva com os ônibus da Banda baiana foram interceptados já nas imediações de Aracaju (SE) pela polícia alagoana que de forma diligente apreendeu os veículos em fuga.
A polícia reconduziu os ônibus e seus integrantes de volta à Delegacia de Polícia de Palmeira dos Índios para esclarecimentos. No local foi constatado que seguranças da banda estavam armados com pistolas automáticas e que um deles é integrante da Polícia Militar (BOPE) da Bahia. Após prestarem as informações às autoridades, os integrantes da banda e seus veículos foram liberados.
Segundo ainda integrantes da comissão organizadora do bloco Nikoloco, a banda levava em um dos veículos a quantia de R$60 mil pagos por seus coordenadores.

raquel

Coordenadora do bloco sentiu-se lesada pelos músicos baianos

Carro como garantia
Raquel Cavalcante, uma das coordenadoras do bloco Nikoloco disse à reportagem que prestou queixa por se sentir lesada pelo grupo musical Parangolé. Ela disse que havia pago 50% do contrato antecipado e que o restante seria pago antes de iniciar o show.
Porém – segundo Raquel – o grupo não aguardou o horário combinado para o pagamento causando todo esse transtorno. A contratante ainda chegou a dar como garantia do pagamento um automóvel, mas os empresários da banda se negaram a receber o bem como parte do pagamento.
Outra integrante da comissão organizadora do bloco Elisangela França – que está gestante – teve que ser internada no Hospital Santa Rita em virtude do forte abalo emocional causado pelo incidente.
Os representantes do cantor Leo Santana e da Banda Parangolé não quiseram falar à reportagem.

Comunicado da banda
Na tarde de quarta-feira (26) pela fan page da Banda na rede social Facebook, a Salvador Produções, empresa responsável pela carreira de Léo Santana & Parangolé, informou que “o show programado para o dia 25 de fevereiro na cidade de Palmeira dos Índios no Estado de Alagoas não aconteceu por descumprimento contratual por parte da produtora contratante que não disponibilizou os itens básicos de produção solicitado para a realização do show, inclusive o trio elétrico e nem arcou com o pagamento total acordado. A banda estava na cidade no horário combinado e pede desculpas à população, aos fãs e admiradores que foram à cidade prestigiar o show que infelizmente não aconteceu por motivos alheios à nossa vontade. Esperamos em breve voltar à cidade e ao estado de Alagoas que sempre recebeu Léo Santana & Parangolé de braços abertos. As devidas providencias serão tomadas pelo departamento jurídico”.

Compartilhe:

Comente no Facebook

45 Comments

  • Antônio Senouillet disse:

    Se não tiver estrutura pra organizar show não invente. Isso só podia acontecer em Alagoas mesmo. Palmeira mais que estacionou no tempo.

    • maria disse:

      Absurdo, nós não temos nada haver se a organização não cumpriu com o combinado com a banda, esperamos ressarcimento por parte da organização do nico loco. E a banda fantasmão q ninguém comenta nada em ? e as outras duas bandaas que teriam na casa de show aquarios ??

    • Paulo disse:

      Ei babaca, lave

    • Paula disse:

      O problema não é estrutura, isso poderia acontecer em qualquer cidade, o problema é a falta de profissionalismo da banda , pode pesquisar na internet e verá que não é a primeira vez que a banda faz isso, se não cumpriu o contrato com o show, o certo é receber o valor da multa se não entrar em um acordo. Isso é roubo, eu como palmeirense não culpo os organizadores, palmeira esta com uma estrutura carnavalesca melhor do que muitos interiores. Não é pq são famosos que pensam que vão fazer o que quer. Se errou tem que ser punido mesmo. Parabéns para a policia que fez seu trabalho correto.

      • osmar disse:

        E banda de bandido e a famosa bbb (banda bandidos baianos)

        • Tony disse:

          E por que foram embora com 60 mi reais ao invéz de reduzir o tempo do show, tem nada a ver com organização não que isso é show de rua, foi onde esses babacas cresceram!

      • sergio disse:

        se o falor do contrato é “x” teria que ser paga, quer fazer a cunhao, bem feito para os organizadores do bloco da proxima se preocupem em cumprir o contrato

      • Junior disse:

        Vc fala de profissionalismo ??? Acho que nem sabe o que é … Paula, ninguém trabalha de graça não… S e a organização já tivesse pago o dinheiro do contrato o show teria acontecido, mas infelizmente elas não tinham o dinheiro e calotearam os foliões achando que os profissionais da banda se comoveriam e tocariam pela parte do dinheiro.

    • eduardo disse:

      isso era para ser a melhor banda que ja esteve em palmeira a gora so sujou o seu nome gastamos dinheiro por nada

  • ERALDO FELICIANO disse:

    NÃO POSSO AFIRMAR PORQUE NÃO FAÇO PARTE DE NENHUMA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS, MAS ACREDITO QUE OS ORGANIZADORES NÃO CUMPRIRAM SUAS RESPONSABILIDADES. ISSO É BOM PARA QUE AS PESSOAS E O PODER PÚBLICO TOME PROVIDÊNCIAS ANTES DE ACONTECER FATOS DESSA NATUREZA, PORQUE PEGA MAL PARA NOSSA CIDADE. NÃO FOI SÓ OS QUE COMPRARAM ABADÁS QUE FORAM LESADOS, MAS FORAM TODOS AQUELES QUE SAIRÃO DE SUAS CASAS E FICARAM VENDO O NAVIO PASSAR EM PLENA AVENIDA VIEIRA DE BRITO.

  • maria disse:

    Absurdo, nós não temos nada haver se a organização não cumpriu com o combinado com a banda, esperamos ressarcimento por parte da organização do nico loco. E a banda fantasmão q ninguém comenta nada em ? e as outras duas bandaas que teriam na casa de show aquarios ??

  • Bruno Fernandes disse:

    Pergunta ao pessoal da organização se eu poderia ter pago 30 reais do abada e o resto eu dava depois!?

  • Paulo disse:

    Ei senhor Antônio, lave sua boca pra falar de Alagoas, essa bandinha de merda q toca porcaria, apenas para prostitutos e alienados foi quem não cumpriu com o contrato. E nem quis cumprir. Não quero saber de onde vc é, mas com certeza vc é uma pessoa medíocre e alienada também. Lave sua boca pra falar da minha terra. Babaca

  • aline disse:

    gente se sabe q essa cidade q moramos nao tem capacidade nao inventem isso so faz com que a gente fique mas sensivel a humilhaçao e vergonha com esses tipos de coisa.

  • Francys disse:

    Palmeira dos Indios é um sitio. O pior de tudo que é muito violento.

    • ranna disse:

      olha vc cala a boca sitio e a sua casa porque se vc mora aqui e pq mora nas favelinhas e se nao mora e pq vc nunca veio aqui viu agr va procurar oq fazer ta bom…

  • Whitney Debert disse:

    Nossa cidade ta indo de água a baixo.

  • paulo disse:

    Nao tem dinheiro nao contrate… vai condia em pulitico… ainda quer reclamar… xota minha filha.pague a banda.

  • Adenilton pinto de melo disse:

    e uma vergonha pra cidade já era tem que mudar esse tipo de coisa

  • Vergonha disse:

    Se não tem condições de Paga a banda 100% não vem com Bla,bla,bla a Banda fez certo de deixa o Palco isso é se chegaram a subir,que vergonha pra Palmeira dos Índios e Alagoas,aqui próximo de Santana,pra ser mais preciso São José da Tapera com uma população de cerca de 7,000Habitantes essa banda veio e tocou 2 horas e foi muito bom,Vergonha de Vc’s Palmeirense envergonha mais uma vês nosso estado de Alagoas

  • caroline silva disse:

    isso não e coisa que se faça além de deixa muita gente esperando , roubar o dinheiro e não fazer o show e ainda qurer fazer quebra -quebra pela cidade e mancha o nome da cidade por conta disso ..

  • Aline disse:

    Quando se é feito contrato tem quem ser cumprido. Não tinha os 70 mil dane-se quem não pagou, sabia qual era o valor e os procedimentos. A banda estava na cidade, e a outra parte não cumpriu o contrato. Os organizadores bem sabe disso, espero que consigam resolver pois são Palmeirenses trabalhadores e merecem respeito.

  • Jéssica disse:

    Parangolé tá certo. Se houve quebra do contrato por parte dos organizadores, não tem que ter evento mesmo. Contrato é contrato.

  • Cassiano disse:

    Se não tem grana pra pagar pra que inventa de contratar???? e Lógico que ia encontrar arma Adelmo é Policial.. querem é denegrir a imagem da banda são um bando de otários que acham que faz artista de lezo.. se tem alguém lezado nessa história foi a Banda e os Fãs tudo isso por causa dos contratantes que contrata e não tem dinheiro pra pagar..

  • Sebastiane disse:

    Eu acho é pouco, pra vê se esse prefeito toma vergonha na cara e ainda com tudo isso acontecendo ele não esta nen aí! Eu não culpo os organizadores, tudo isso não aconteceu por falta de estrutura ou algo do tipo, poderia acontecer em qualquer outro local, porque não é a primeira e nen a segunda vez que acontece problemas com a banda “PARANGOLÉ”, eles que foram os errados mesmo se Léo Santana fosse um profissional de verdade ele ao menos teria mandado alguém pra dá satisfações pra 1,5 mil de pessoas, assim ele teria a dignidade de não sujar o nome dele e nen o da banda. Porém, os cidadães Palmeirense deve procurar ao PROCON para devolver o nosso dinheiro de volta… O problema dos cidadães de Palmeira dos Índios é que não sabem botar a boca no mundo e brigar pelos seus (nosso) direito!

  • Oliveira disse:

    O ser humano é incrível!Não cumpre o seu papel,daí que jogar a culpa nos outros.Poxa se o contrato é 70 mil,tem mais é que cumprir com o seu dever e pagar os 70 não 60 mil.Agora se tivessem pago os 70 mil e mesmo assim eles fossem embora…aiiiiii a organização teria voz ativa.Sim em São José da Tapera o Cleiton Xavier pagou antecipado,quem não tem capacidade não se estabelece.

  • Nildo disse:

    calma minha gente, dia 12 de março o Leo estará em Palmeira para esclarecimentos e depois vai fazer a festa. kkkkkkkk

  • Francisco disse:

    Infelizmente Leo Santana não é conhecido por respeitar seu público e já fez dessas antes. Aqui mesmo em Teolândia (Ba) durante a festa da banana (evento que atrai sessenta mil pessoas por noite nos fins de semana), em 2012, Leo saiu do palco alegando que havia lhe atirado lama e que iria parar o show que acabara de começar. Inúmeras filmagens mostraram que o fato foi isolado e irrelevante, sequer chegando a sujar a camisa do “cantor” como ele alegava. Simplesmente parou de “cantar” deu um xilique e foi embora, mesmo tendo sido pago e mesmo co o público pedindo por sua volta. Hoje na região é dificil até mesmo ouvir suas músicas na rádio local. Falta de respeito. E olha que no mesmo dia Adelmário Coelho fez um showzaço, saindo de lá dizendo ter se surpreendido com a recepção e a alegria do público, sentimento também expressado por Zezé de Camargo e Luciano, que tocaram no mesmo evento.

  • laisa ferro disse:

    bem feito foi cofia neles ai levou um chute e xau

  • PRATO DO DIA ARAKETU disse:

    CARA QUANDO UMA BANDA É CONTRATADA SABEMOS QUE;PAGA-SE 50% DO CONTRATO ANTECIPADAMENTE E O RESTANTE NO DIA DO SHOW, ISSO EM DEPOSITO BANCÁRIO OU EM ESPÉCIE, EXISTE AI ALGUMAS CONTRADIÇÕES, HORA DIZEM QUE FOI PAGO 60 MIL E SÓ FALTAVA 10, HORA DIZEM QUE FOI PAGO OS 50% E AI JÁ FICA DIFÍCIL ENTENDER O QUE REALMENTE ACONTECEU: E VAMOS COMBINAR O PREFEITO DIZER QUE IRIA ACERTAR O RESTANTE ACHO QUE ISSO FOI O MAIS AGRAVANTE ELE NÃO TEM CREDIBILIDADE NENHUMA TU ACHAS QUE OS CARA IRIAM ACREDITAR,E OUTRA COISA FALARAM QUE OUTRAS BANDAS IRIAM SE APRESENTAR E PORQUE NÃO SE PRONUNCIAM EM RELAÇÃO A ISSO…

  • Ana Isabel disse:

    Ñ entendi nada da ação da polícia, foram atrás pra que?? Se em seguida liberaram a Banda, foi pq viram q estavam certos. Então q a polícia procurem os culpados e o povo q ñ tem nada a ver, tenha seus investimentos devolvidos. Pouca vergonha. Quem assina o contrato tem q ter o dinheiro completo.

  • Souza disse:

    Bom dia, como muitos aqui eu estava também no local do evento. Com a vivência que tenho em organizar grandes festas afirmo que tudo isso aconteceu por causa de uma meia dúzia que fazia a organização do evento. Primeiro existe um contrato a ser cumprido, certo faltou 10mil vamos entrar num acordo, diminui o tempo dá banda e aí sim vem o problema, cadê o trio?? A banda esperou e só foi embora depois de uma determinada hora. Ai pergunto porque o Fantasmao não tocou se eles estavam na cidade e com sua comissão toda paga, muitos não sabem mas, na casa de show aquarios não tinha som pra banda tocar!!! Aí pergunto novamente, a culpa foi das bandas, não!! A culpa foi integralmente dá organização, não toda mas uma parte que já tem o costume de lesar os espectadores. Aí digo porque o prefeito teria que ajudar. A prefeitura fez o dela quando trouxe Araketu pra cidade.

  • joana disse:

    Achei um absurdo o que aconteceu, acredito que se houvesse diálago e educação, tudo estaria resolvido, primeiro a organização, errou, pois deveria ter pago como regesse o contrato, mais Paragolé tenhe um nome a zelar, muito fãs, que isso fazer um papel desse estando com 80 por cento do dinheiro, que isso qua falta de consideração com seu público, com milhões de fãs, eles mereciam era que o estado de alagoas se tivesse vergonha nem sequer tocava mais uma musica dele, imagine contratar um show dos covardes desse, é o que eles se mostraram covardes e sem consideração ,não precisam de Público, nem muito menos de fãs, eu sou alagoana, não moro mais aí, mais do Paragolé eu não compro mais nem o cd Pirata, que eles não vale nem o real do cd pirata. Falei……………

  • NILDO disse:

    ESSE POVO QUE FALA DO PREFEITO, DEVERIA TER VERGONHA, NA CARA PORQUE ELE NAO TEM NADA A VER COM ISSO

  • Thiago disse:

    Esse cantor sempre foi metido a BOSTA mesmo ! O que é 10 mil pra ele ? Reduzia a hora como um amigo sitou a cima, agora se quebrando e queimado por conta de uma merreca dessa, que seria paga , seus lixos !

  • ranna disse:

    olha eu nao acho q a culpa seja da organizaçao pq as pessoas deixaram de comprar um abada de um bloco certo pra comprar desse parece q esse povo nunca viu banda boa e se ferraram…

  • lourival disse:

    em nada tem haver com palmeira dos índios ou seus habitantes,e sim com a falta de profissionalismo da organização do evento
    pois contrato é contrato se não tem como
    honrar não contrate,mas…palmeira dos indios tem sim condições de ter um dos melhores carnavais do estado o que falta é um bom profissional para organizar o evento.

  • Charllys disse:

    Rapaz, na minha opinião acho que faltou um pouco de bom senso do empresário da banda Parangolé, se não houvesse formas de se pagar os 10 mil restante!! mais bem neh ficou feio para Banda e para os organizadores.

  • Rafael Mota disse:

    Eu só acho que independentemente de contrato vem o lado humano, eles não pensaram no povo que foi prestigiá-los, só faltava pouco só 10 mil para quem já tinha recebido 60 mil, quer dizer se faltasse 10 reais eles correriam também? Eles teriam feito por respeito as pessoas depois só não era mais aceitar contrato com esses contratantes, e depois ele publicou que ama o povo, ele é o dinheiro e não povo… Aff depois disse passei a detestar esse cantor, desligo até o rádio quando vejo uma música dele passar, mas pior é quem dá crédito para um tipo de cantor como esse que não canta nada, é um tipo de cantor que só faz sucesso por ter um corpo sarado porque como músico deixa muito a desejar mas por um lado foi até com ele ter feito isso com os fãs dele para os fãs dele ter vergonha e não dá credito a um tipo de humano com ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com