segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Notícias

In:

Ministério Público vai recorrer de única absolvição no caso Cícero Ferro

O Ministério Público Estadual de Alagoas conseguiu a condenação de quatro réus acusados de tentar assassinar o ex-deputado estadual Cícero Ferro, crime ocorrido em janeiro de 2004. Wagner Macêdo Cardoso Ferro, Wanderley Macêdo Cardoso Ferro, Jackson Cardoso Ferro e o pecuarista José Ilton Cardoso Ferro, mais conhecido por “Zé Nilton”, terão que cumprir penas que, somadas, ultrapassam os 49 anos de prisão. Waldex Macêdo Cardoso Ferro foi absolvido pelo Tribunal do Júri, entretanto, a promotora de Justiça Martha Bueno informou que vai recorrer da decisão.
“Há provas testemunhais nos autos que mostram que o Waldex estava na cena do crime. O acusado participou da primeira emboscada cometida contra Cícero Ferro e o motorista dele, José Maria Ferro. Vamos recorrer da decisão do Conselho de Sentença porque sabemos que a absolvição não foi justa, haja vista o réu ter sido um dos homens que tentou matar duas pessoas”, explicou Martha Bueno.
O recurso deverá ser interposto à Justiça logo após o carnaval. “O Ministério Público trabalhou pela condenação dos cinco réus, já que, contra todos eles, houve provas de envolvimento na tentativa de assassinato. Parte foram provas testemunhas e, a outra metade, obtidas pela perícia científica que comprovou que o veículo onde estavam as vítimas foi atingido por mais de 100 tiros. Entretanto, já considero que o trabalho feito teve êxito porque temos consciência que não é fácil condenar um réu por tentativa de homicídio qualificado 10 anos após o delito ter sido praticado”, acrescentou a promotora de Justiça.

Condenações
Após dois dias intensos de julgamento, o Tribunal do Júri condenou quatro acusados pela tentativa de homicídio: José Ilton Ferro, foi condenado a 11 anos e 11 meses; Wagner Cardoso Ferro foi condenado a 12 anos e nove meses; o irmão Wanderley, a 11 anos e 11 meses e o primo deles, Jackson Ferro, foi quem recebeu a pena maior: 14 anos e 10 meses. Este último não compareceu ao julgamento porque, segundo seu advogado, sofreu uma acidente recentemente, o que o impossibilitou de se deslocar do estado do Maranhão, onde mora com a família, para Alagoas. Entretanto, como recebeu veredito de condenação, ele terá que se apresentar em Juízo em até 60 dias.
De acordo com Martha Bueno, os acusados praticaram duas emboscadas contra Cícero Ferro e José Maria Ferro. “Na primeira tentativa de assassinato, estavam o José Ilton, o Wanderley, o Waldex e outras três pessoas, que serão julgadas posteriormente. Eles estavam numa caminhonete L200 e atiraram contra as vítimas quando elas passavam por uma estrada de barro. Mesmo ferido, o José Maria continuou dirigindo o carro e conseguiu chegar até a cidade. Foi lá, nas proximidades de um colégio e de uma praça, que o veículo foi atingido novamente. Dessa vez, pelo Wagner, Jackson e um terceiro homem, que estavam num Fiesta branco. As provas são incontestáveis e foi por isso que quatro dos acusados receberam condenação”, afirmou a promotora de Justiça.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com