domingo, 21 de julho de 2019

Notícias

In:

Governo executa projetos de enfrentamento à violência contra mulher

Por Ivan1

A Secretaria de Estado da Mulher, Cidadania e dos Direitos Humanos, por meio da Superintendência de Promoção de Políticas para as Mulheres, contratou, através de edital, as equipes que vão executar os projetos aprovados pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. Tratam-se dos projetos “Assessoria e Articulação do Planejamento do Pacto Nacional Pelo Enfrentamento da Violência Contra as Mulheres” e “Mulheres em Ação na Diversidade”.equipes8
O primeiro projeto visa proporcionar o diagnóstico da realidade de Alagoas com junção das informações sobre o número de serviços especializados e as propostas de expansão a partir da análise dos dados colhidos para a apresentação de propostas de planejamento básico integral do Pacto 2012/2015. O projeto se insere nos processos de garantia e acesso aos direitos às mulheres vítimas de violência de gênero e faz parte da ação programática e prevista no Plano Nacional de Políticas para as Mulheres e no Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Contra Mulher.
Ele objetiva ainda consolidar as ações de políticas para as mulheres com a criação de órgãos específicos para tratar das demandas relativas às temáticas, mapear com visitas “in loco” as regiões administrativas do Estado, identificado a existência de organismos, ações e políticas públicas para as mulheres que se coadunem com as ações do Plano Nacional de Enfrentamento a Violência Contra Mulher para embasar e elaborar o planejamento de Alagoas para 2012/2016.
Já o projeto “Mulheres em Ação na Diversidade” tem como objetivo realizar campanha de enfrentamento à feminização da Aids e violência de gênero voltada para as mulheres em situação de vulnerabilidade social tais como: profissionais do sexo e em função de prostituição, LBTs, mulheres com sorologia positiva e classes populares. O projeto visa também realizar um geodiagnóstico no sentido de conhecer o perfil sócio-cultural e os cuidados com a saúde sexual da população LBT, das mulheres com sorologia positiva, profissionais do sexo e mulheres em situação de prostituição nos municípios pólo do Estado.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com