sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

In:

Palmeira: título honorário à JHC quase causa briga em plenário

Por Redação
Basílio autor do projeto que concede título a JHC

Basílio autor do projeto que concede título a JHC

A Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios encerrou seu ano legislativo na última terça-feira (17), à noite, numa sessão extraordinária onde foi votada uma extensa pauta pendente e importante para o município. Contudo um dos fatos que mais marcou a sessão e que gerou o seu término abrupto foi a “arenga” entre os vereadores Sérgio Passarinho (PMDB) e Val Basílio (PROS) que “quase chega a uma briga de fato”, relatou à reportagem, um dos presentes à sessão na Câmara de Vereadores.
O motivo da séria peleja foi o projeto de Decreto Legislativo nº 020/2013, de autoria dos Vereadores Paulo Queiroz (PDT) e Denisval Basílio Silva (PROS), que outorga o Título de Cidadão Honorário de Palmeira dos Índios ao Deputado João Henrique Caldas (PROS) e determina outras providências.

Passarinho solidário ao irmão radialista deseja vetar título a deputado

Passarinho solidário ao irmão radialista deseja vetar título a deputado

O projeto que já estava para segunda e final votação foi rechaçado com veemência pelo vereador Sérgio Passarinho (PMDB) que pediu um aparte ao vereador Val Basílio quando este utilizava a tribuna da Câmara, o que foi negado.
Vossa excelência não pode trazer para a Câmara um problema pessoal contra o deputado JHC. Deixe o assunto pessoal para resolver em casa. Aqui na Câmara é diferente”, disse o veterano Val Basílio ao novato vereador peemedebista.
Após a reprimenda de Val Basílio, o clima teria esquentado e precisou a intervenção física do vereador Paulo Queiroz (PDT) para não acontecer o pior, relatou à reportagem um dos presentes à sessão.

Solidariedade

Sentindo o clima bastante pesado, o presidente da Casa Salomão Torres (PSDB) encerrou de imediato a sessão e o ano legislativo na Câmara de Vereadores palmeirense.
A forte contestação do edil peemedebista ao titulo honorário para JHC se deu em  em razão da demissão do seu irmão Marcelo Lima da Rádio Farol FM há pouco menos de um mês.
Comenta-se nos bastidores que Marcelo Lima havia sido demitido por pressão do deputado tucano Val Gaia que não estaria gostando da postura do radialista no programa Farol News e teria pedido sua cabeça, o que não foi confirmado até o momento.

Solidário ao irmão e aproveitando a repercussão negativa da população em referência ao titulo de cidadão honorário concedido a Marx Beltrão (político da cidade de Coruripe e sem vínculos maiores com Palmeira dos Índios), revelado em reportagem publicada aqui na Tribuna do Sertão, o vereador Passarinho tentou impedir a nova concessão da homenagem desta feita ao jovem deputado João Henrique Caldas (PROS).

Porém o vereador novato não utilizou da mesma posição quando da concessão do título à Marx Beltrão. Votou a favor em que pese o político de Coruripe não ter serviços prestados à Palmeira dos Índios. Talvez a “militância” no PMDB tenha convencido o vereador Passarinho a agraciar o político do litoral sul do estado.

Já JHC também não tem serviços prestados à cidade palmeirense. É novo na política e apareceu recentemente na mídia após denunciar mais um escândalo de seus pares na Casa de Tavares Bastos. Filho do (agora) deputado-federal João Caldas, JHC pode afirmar que o pai “montou” uma emissora de rádio educativa no município, em que pese a programação da rádio ser variada, fugindo aos padrões das emissoras desse tipo.

Quanto ao título oferecido e com o encerramento abrupto da sessão, além da ausência de justificativa do vereador Basílio – interrompido na tribuna – ao projeto apresentado, a aprovação da concessão do título de cidadão honorário ao deputado JHC ficou para ser decidida em fevereiro de 2014 quando os vereadores palmeirenses voltarão às atividades parlamentares.

Passe disputado
Fontes da Tribuna do Sertão informam que o radialista Marcelo Lima poderá voltar aos microfones em breve, inclusive da Farol FM. Além da antiga emissora, Lima teria convites da Radio Gazeta (Maceió), Delmiro FM (de onde saiu para a prefeitura sertaneja) e até mesmo em Arapiraca.
À reportagem da Tribuna do Sertão o radialista (que está com o passe disputado) revelou que até agora procura entender o que aconteceu em referência a sua demissão.
“A Rádio Farol estava dando resultados, com a audiência lá em cima, tanto que praticamente mais de 90% dos anunciantes saíram da emissora quando fui demitido”.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com