terça-feira, 25 de junho de 2019

Notícias

In:

Mortes por dengue em Alagoas reduzem 85% em 2013

Por Josenildo Torres

Comite dengue foto carla cleto

Em comparação com 2012, Alagoas registrou este ano redução de 85% nos óbitos por dengue, segundo Boletim Epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (19), durante a última reunião do Comitê Estadual da Dengue. Isso porque, enquanto no ano passado foram registradas 14 mortes, em 2013 foram notificadas duas mortes.
A queda é resultado da qualidade da assistência prestada ao paciente, que procura as Unidades Básicas de Saúde para tratamento, segundo evidenciou a coordenadora do Comitê Estadual da Dengue, Ana Lúcia Oliveira. Uma realidade que é reflexo das capacitações sistemáticas que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realiza para médicos e enfermeiros, que atuam na Atenção Básica dos 102 municípios.
“Além de incentivarmos os municípios a trabalharem ações de conscientização junto às comunidades, a equipe técnica da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Sesau capacita periodicamente os técnicos que atuam na Estratégia de Saúde da Família. Assim, com enfermeiros e médicos treinados para diagnosticar adequadamente os casos de dengue, os pacientes são tratados em tempo hábil, evitando os óbitos”, ressaltou.

Redução dos casos
E o percentual de casos da dengue este ano foi reduzido em 58,17%, quando comparado com 2012. Isso porque, segundo o último Boletim Epidemiológico da Sesau, em 2013 foram registrados 14.100 casos e no ano passado foram notificados 33.675.
Para que o percentual de casos da doença mantenha a escalada de redução em 2014, os integrantes do Comitê Estadual da Dengue decidiram intensificar as ações de prevenção no próximo ano. Além de monitorar as ações nos 102 municípios, serão realizadas ações no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, Porto de Maceió e nos canteiros de obras da construção civil.
“Mas iremos continuar os investimentos em campanhas educativas, que devem integrar os técnicos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Sesau e das 102 Secretarias Municipais de Saúde, primando sempre pela intersetorialidade, a fim de reunir as Secretarias Municipais de Educação e, consequentemente, os estudantes de escolas públicas das redes estadual e municipal”, evidenciou Ana Lúcia Oliveira.

Prevenção
Para evitar a doença, a diretora de Vigilância Epidemiológica da Sesau, Cleide Moreira, salientou a necessidade de cada cidadão adotar as boas práticas de higiene. “Para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que é o transmissor da dengue, é necessário evitar acúmulo de lixo, manter as caixas d’água limpas e tampadas, limpar as calhas de água e evitar plantas aquáticas, além de limpar os logradouros públicos”, informou.
Em casos de apresentar os sintomas da dengue, Cleide Moreira informa que é necessário procurar uma Unidade Básica de Saúde para fechar o diagnóstico. “Os principais sintomas são febre alta, dores no corpo, no globo ocular e na cabeça, o paciente deve procurar de imediato uma unidade de saúde, onde o tratamento será iniciado, caso a doença seja comprovada”, explicou.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com