quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Notícias

In:

Pesquisa comprova propriedades medicinais da própolis vermelha

Instituições parceiras do Arranjo Produtivo Local (APL) Apicultura no Litoral e Lagoas participaram, nessa quarta-feira (6), no Sebrae Alagoas, da apresentação dos resultados da pesquisa de Doutorado do professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Ticiano Gomes, realizada na Universidade de Strathclyde, em Glasgow, na Escócia, sobre o “Estudo da Autenticidade e Sazonalidade da Própolis Vermelha de Diferentes Apiários do Estado de Alagoas”.

Apresentação do Estudo da Autenticidade e Sazonalidade da Própolis Vermelha de Diferentes Apiários do Estado de Alagoas

Apresentação do Estudo da Autenticidade e Sazonalidade da Própolis Vermelha de Diferentes Apiários do Estado de Alagoas

Os resultados apresentados comprovam cientificamente as atividades biológicas e propriedades medicinais da própolis vermelha produzida em Alagoas, que contém características antibacterianas, antiparasitais e ação cicatrizante em sua composição. Segundo o professor, o objetivo da pesquisa é aumentar o nível de competitividade, produtividade e lucratividade da produção em Alagoas.
“A identificação das substâncias da própolis vermelha vai agregar valor ao produto, caso o manejo e a produção sejam bem feitos. Foi identificada a presença de Guttiferonas e Propolonas, que são compostos fenólicos com atividades anti-HIV e anticancerígenas, o que, a longo prazo, pode ser uma revolução na produção da própolis”, afirma o professor Ticiano Gomes.
Ele diz, ainda, que a pesquisa não acabou, e que o próximo passo é o estudo de sazonalidade nos apiários alagoanos, que vai observar a concentração de isoflavonoides na produção (substância biológica com propriedades antioxidantes, utilizada na indústria de alimentos e farmacêutica). “Isso requer atenção por parte dos apicultores, pois a produção precisa ser padronizada”, explica.
“A pesquisa possibilita uma abertura de mercados para o segmento de fármacos, trazendo a análise da própolis vermelha de forma concreta. Isso pode facilmente aumentar a rede de clientes dos apicultores e também a forma de atuação do segmento como um todo”, diz a gerente da Unidade de Agronegócios do Sebrae Alagoas, Vânia Britto.
O APL Apicultura no Litoral e Lagoas abrange 22 municípios, de Penedo a Maragogi, com 140 produtores ao todo. Atualmente, a produção em Alagoas chega a 740 kg anuais de própolis vermelha. A expectativa para 2014 é que a produção chegue a 1T.
Estiveram presentes na apresentação do Estudo representantes das instituições parceiras do APL, como a Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Agrário (Seagri), Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH), Instituto Ambiental Brasil Sustentável (IABS), Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Própolis vermelha
A própolis vermelha é uma resina de coloração forte e cheiro balsâmico, usada pelas abelhas para vedar as brechas da colmeia e, assim, protegê-la de ventos, bactérias e invasores indesejados. Essa própolis é produzida a partir da planta Dalbergia Ecastophyullum, popularmente conhecida como “rabo de bugio”, encontrada nos manguezais alagoanos.
Esse produto do Estado de Alagoas tem registro concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e recebeu o selo de Identificação Geográfica de Denominação de Origem Manguezais de Alagoas. Isso significa dizer que Alagoas é o único estado brasileiro reconhec

Compartilhe:
Tags:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com