quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Notícias

In:

Vaca ‘Coração’ é a maior produtora de leite e criador recebe premiação das mãos do ministro

Por Ivan1

O agricultor familiar Hélio Costa, do povoado Capelinha, zona rural de Major Izidoro, recebeu um troféu das mãos do ministro da Agricultura, Antônio Andrade, nesta sexta-feira (6), durante solenidade de assinatura da instrução normativa que garante a Alagoas o status de zona livre da febre aftosa com vacinação, porque sua vaca, chamada de “Coração”, foi a que mais produziu leite em um torneio realizado no povoado, na semana passada. Foram 60 quilos de leite por dia, num total de 180 quilos em três dias.

Dênnis Calheiros

Hélio Costa (E) exibe trofeu que ganhou devido à produção de leite de sua vaca ‘Coração’

Além dele, o segundo e o terceiro colocados da competição, na categoria vaca, também foram premiados. Houve a entrega de troféus ainda para os três primeiros colocados na categoria novilha e para três crianças de uma categoria mirim.
Hélio Costa, que foi o grande premiado do torneio, disse que tem oito vacas em lactação, ou seja, produzindo leite, e que sua produção diária chega a 150 litros. Segundo ele, a vaca “Coração”, da raça girolando, já tem destino certo: será vendida para criadores de Pernambuco, interessados na genética e capacidade do animal em produzir leite. A prática, de acordo com ele, é comum na região.
Mas ele ressalta que vai ficar com animais que são crias da vaca “Coração” para preservar a genética e garantir a alta produtividade de leite em sua propriedade, localizada no centro da Bacia Leiteira alagoana. “Outros criadores, às vezes, vendem os animais para produtores de Pernambuco, Maranhão e Piauí”, informou Hélio Costa.
Todos esses Estados estão na mesma situação sanitária que Alagoas em relação à febre aftosa. De acordo com o secretário da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior, muitas bacias leiteiras em outros Estados do Nordeste foram formadas a partir da genética de animais alagoanos.
Sobre a classificação de Alagoas para zona livre da febre aftosa com vacinação, o secretário destacou que esse é um ganho não só para os pequenos e grandes criadores, mas para toda a população. “Serão gerados mais empregos no campo, mais renda para os alagoanos, para este setor que é tão importante para a economia do Estado. Nos orgulha muito em poder contribuir para esse momento”, frisou o titular da Seagri.
Ele também citou que, por meio do Programa Alagoas Mais Leite, o Estado ajuda a disseminar a genética melhorada de animais produtores de leite entre os pequenos criadores. “Já repassamos 28 mil doses de sêmen com kits de inseminação artificial para associações de criadores em todas as regiões de Alagoas”, pontuou Marinho.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com