terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019

Notícias

In: ,

Público lota Cine Brasília no segundo dia de mostra competitiva do Festival de Cinema

Por Ivan1

No segundo dia da mostra competitiva do 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, nessa quinta-feira (19), o público ocupou praticamente toda a sala do Cine Brasília, reformado este ano para receber o evento. Testes feitos pela produção no equipamento de projeção atrasaram o início da sessão das 19h, que começou cerca de uma hora depois. A plateia, no entanto, foi paciente.ABr190913PZB_7003
O curta O Canto da Lona e o longa O Mestre e o Divino, ambos documentários, cativaram os espectadores pela simplicidade e ternura dos personagens. O primeiro contou a história do circo brasileiro por meio da vida de seus integrantes. O longa mostrou o missionário alemão Adalbert Heide e o índio xavante Divino Tserewahú, cineastas, que convivem em uma aldeia de Mato Grosso.
“O curta é muito poético, muito bonito. O longa  transportou a gente para o mundo mágico do cinema. Os dois filmes foram fantásticos”, disse o servidor público aposentado José Batista. “Gostei muito da história do alemão e do xavante. Mostra que cada etnia tem sua cultura”, disse o índio Anuiá, da etnia Yawalapiti.
O atraso na sessão das 19h se refletiu na seguinte. Dezenas de pessoas esperaram na fila, reclamando do atraso. “Ninguém avisou do atraso e estamos aqui, parados. Faltou organização”, disse a designer Natália Rocha.
Apesar da longa espera, a segunda sessão contou com um público ainda maior. Os curtas Ryb e Lição de Esqui foram bem recebidos. O longa Depois da Chuva, sobre um grupo de jovens em pleno processo de redemocratização do Brasil, foi bastante aplaudido. Predominam no evento cineastas jovens, o que mostra a importância do festival em revelar novos talentos.
“Esses filmes não passam no circuito comercial, se a gente perder aqui, perdeu. O bom desses festivais é que ficamos conhecendo os filmes, os novos cineastas e atores”, disse a administradora Adriana Santos.
Os filmes exibidos ontem à noite serão reapresentados hoje (20) na Sala Martins Pena, do Teatro Nacional, a partir das 17h, com entrada gratuita. As sessões no Cine Brasília continuam nessa sexta-feira, com filmes inéditos da mostra competitiva.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com